Notícias

Banca de DEFESA: LUIZ FELIPE DE CARVALHO FRANÇA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUIZ FELIPE DE CARVALHO FRANÇA
DATA: 27/09/2018
HORA: 14:30
LOCAL: 751 – Sala do Mestrado em Biotecnologia
TÍTULO: AVALIAÇÃO DAS ALTERAÇÕES RENAIS CAUSADAS PELA PERIODONTITE INDUZIDA EM RATAS: UM ESTUDO BIOQUÍMICO E HISTOMORFOMÉTRICO
PALAVRAS-CHAVES: Doença periodontal, inflamação, estresse oxidativo.
PÁGINAS: 67
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

A periodontite é uma doença crônica-inflamatória, que leva a destruição progressiva dos tecidos de suporte e proteção dentário em resposta a presença de biofilme na região periodontal. A intensa resposta inflamatória resulta em efeitos sistêmicos nocivos, sendo associados principalmente ao aumento de espécies reativas de oxigênio, levando a alterações hepáticas, endoteliais e cardiovasculares. No entanto, a periodontite vem sendo estudada como um dos fatores de risco para o aparecimento de doenças renais, contudo, os mecanismos dessa relação ainda permanecem incertos. Acredita-se que modificações em marcadores de estresse oxidativo e peroxidação lipídica sejam responsáveis por tal associação, visto que estes foram relacionados aos danos observados no tecido hepático de animais com periodontite. Desta forma, o presente estudo teve como objetivo avaliar os efeitos sobre o tecido renal causados pela periodontite induzida por ligadura em ratas por meio de parâmetros bioquímicos e histomorfométricos. Para isso, vinte e duas ratas foram divididas em dois grupos: controle (sem ligadura) e periodontite (dentes ligados). Para confirmação do modelo de indução periodontal os seguintes parâmetros foram avaliados: Índice de sangramento gengival (ISG), mobilidade dentaria (MD), índice de profundidade de bolsa (IPB), atividade de mieloperoxidase (MPO) e altura óssea alveolar (AOA). Para os rins, os órgãos foram coletados, processados, avaliados através de marcadores de função renal sorológico para albumina, creatinina, glicose, colesterol total, ureia, além da determinação urinária de proteínas totais e creatinina, seguidos pela determinação das concentrações de glutationa (GSH), malondialdeido (MDA), com análise histológica e histomorfométrica. Como resultados ISG, MD, IPB, atividade de MPO e AOA foram significativamente maiores no grupo periodontite quando comparados ao grupo controle. Dentre os marcadores de função renal apenas o colesterol apresentou aumento significativo, ainda, para avaliação bioquímica renal, animais com periodontite apresentaram 46,2% de redução no conteúdo de GSH e para peroxidação lipídica, o grupo periodontite apresentou aumento de 266% nas concentrações de MDA. A avaliação histomorfométrica revelou aumento na circunferência da cápsula de Bowman, área corpuscular, espaço capsular de Bowman, circunferência glomerular, diâmetro glomerular e volume glomerular no grupo periodontite, além da ruptura da borda em escova nos túbulos renais observada pela coloração por ácido periódico de Schiff. Tais alterações podem estar associadas ao aumento do estresse oxidativo e peroxidação lipídica nos rins, no entanto, essas alterações não foram suficientes para causar diferenças nos marcadores de função renal.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1750086 - DANIEL FERNANDO PEREIRA VASCONCELOS
Externo ao Programa - 3375434 - MANOEL DIAS DE SOUZA FILHO
Externo ao Programa - 048.746.623-31 - MARCUS VINÍCIUS OLIVEIRA BARROS DE ALENCAR - UFPI
Notícia cadastrada em: 12/09/2018 10:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 30/11/2022 08:27