Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: DANIELA FARIAS DE CARVALHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DANIELA FARIAS DE CARVALHO
DATA: 06/12/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferencia
TÍTULO: BARREIRAS E FACILITADORES NO ATEDIMENTO E NO TRATAMENTO EM GESTANTES COM HIPERTENSÃO, DIABETES E OBESIDADE
PALAVRAS-CHAVES: Gravidez de Alto Risco, Barreiras ao Acesso aos Cuidados de Saúde, Diabetes Gestacional, Obesidade e Hipertensão Induzida pela Gravidez
PÁGINAS: 65
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

Introdução: A gestação é um fenômeno fisiológico para a maioria das mulheres, no entanto, em algumas podem ocorrer danos em sua evolução, colocando em risco a saúde da mãe e do feto. Entre as doenças que ocorrem no período gravídico, a hipertensão e a diabetes são consideradas as complicações mais comuns e de maior morbimortalidade materna e perinatal e que tem mais efeitos nocivos no organismo materno, fetal e neonatal. Podemos associar também os efeitos nocivos à obesidade. Objetivo: Caracterizar as barreiras e facilitadores que influenciam no atendimento e no tratamento de gestantes com diabetes, hipertensão e obesidade atendidas em Centro Especializado em Atendimento Materno Infantil. Metodologia: O estudo foi e caráter transversal, exploratório e descritivo, com abordagem qualitativa. Foram avaliadas 71 gestantes entre 20 e 40 anos, sendo estas com hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus ou obesidade. Foram coletados os dados antropométricos de cada gestante, posteriormente aplicada uma ficha de identificação e realizada uma entrevista semiestruturada. Os dados foram analisados através de análise temática. Resultados: Os resultados quantitativos mostram que os dados mais prevalentes foram o nível de escolaridade médio completo e gestantes no terceiro trimestre de gestação. As barreiras de atendimentos foram explicadas pelos códigos falta de assistência, lentidão no sistema e os desafios de locomoção. Os facilitadores de atendimento, pelos códigos medo e bom atendimento. Já em relação as barreiras de tratamento se destacaram o código mudança de hábito, e em facilitadores de tratamento, saúde do bebê e da mãe. A barreira pessoal e o facilitador pessoal tiveram destaque nas classificações. Conclusão: Os resultados deste estudo apontaram que as principais barreiras no atendimento do público estudado foram as barreiras ambientais. Os facilitadores de atendimento mais frequentemente referidos no estudo foram facilitadores sociais. Percebeu-se que ao se tratar de tratamento, as barreiras e facilitadores repetidamente retratados foram pessoais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1900252 - BALDOMERO ANTONIO KATO DA SILVA
Externo ao Programa - 2988302 - GUILHERME PERTINNI DE MORAIS GOUVEIA
Externo ao Programa - 2027914 - LORENA SOUSA SOARES
Notícia cadastrada em: 19/11/2021 09:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 30/11/2022 07:26