Notícias

Banca de DEFESA: PEDRO RENAN DE SOUZA LIMA DA SILVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PEDRO RENAN DE SOUZA LIMA DA SILVEIRA
DATA: 20/12/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: DOSE-RESPOSTA E EFICÁCIA DO LASER TERAPÊUTICO DE BAIXA INTENSIDADE NA CICATRIZAÇÃO DE ÚLCERAS DO PÉ DIABÉTICO: UM ENSAIO CLÍNICO RANDOMIZADO, DUPLO-CEGO E CONTROLADO.
PALAVRAS-CHAVES: LASER Terapêutico de Baixa Intensidade. Úlceras do pé diabético. GasAs 904nm.
PÁGINAS: 62
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

Ulcerações do pé diabético se apresentam como feridas com desintegração do tecido dérmico incluindo a epiderme, derme e, em muitos casos, tecido subcutâneo. O Laser terapêutico de baixa intensidade (LTBI) é considerado um método terapêutico efetivo na cicatrização de feridas. Porém foi identificado que existe grande divergência entre os comprimentos de onda e a dose a ser utilizada no tratamento de úlceras. Desta forma, o presente estudo se justifica pela necessidade de investigar os efeitos do LTBI de 904 nm no tratamento de feridas diabéticas utilizando 3 doses diferentes. Este estudo randomizado, duplo-cego e controlado será conduzido no Centro Integrado de Especialidades Médicas (CIEM) – Policlínica. 80 voluntários foram randomizados em quatro grupos. O grupo controle recebeu placebo LTBI + tratamento convencional. Os três grupos ativos receberam 4 (GL1), 8 (GL2) ou 10 J / cm2 (GL3) de GaAs 904 nm LTBI mais tratamento convencional duas vezes por semana durante 20 sessões. O tratamento convencional envolve a limpeza e curativo das úlceras. As avaliações ocorreram antes do tratamento, após 5 e 10 semanas de tratamento e no terceiro mês após o tratamento, por um avaliador cego. No início do tratamento foi demonstrado que não há diferença significativa entre os grupos com relação à área inicial das úlceras. Após 10 semanas de tratamento, houve redução da área significativa entre os grupos de tratamento e controle (p <0,05). Comparando os quatro grupos, o GL1 e GL3 apresentaram maior taxa de cicatrização. Nossos resultados indicam que o Laser terapêutico de baixa intensidade GaAs 904 nm é eficaz no tratamento de úlceras do pé diabético e que a dosagem de 10J/cm², após 10 semanas de acompanhamento, é a mais efetiva quando comparado aos demais grupos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - FRANCISCO ELEZIER XAVIER MAGALHÃES - UFPI
Interno - 1642909 - FUAD AHMAD HAZIME
Presidente - 1774210 - VINICIUS SAURA CARDOSO
Notícia cadastrada em: 10/12/2021 10:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 30/11/2022 08:32