Notícias

Banca de DEFESA: JESSICA PIRES FARIAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JESSICA PIRES FARIAS
DATA: 21/03/2018
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de Reuniões/ CMRV
TÍTULO: INFLUÊNCIA DA IDADE DA PLANTA NA COMPOSIÇÃO QUÍMICA DO ÓLEO ESSENCIAL DE ERVA-BALEEIRA (Varonia curassavica Jacq.) E ATIVIDADES BIOLÓGICAS
PALAVRAS-CHAVES: Cordia, metabolismo secundário, constituintes químicos, interferentes.
PÁGINAS: 85
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Introdução: Varronia curassavica Jacq. (Boraginaceae) é uma espécie popularmente conhecida como erva-baleeira e possui atividades biológicas bem descritas na literatura etnofarmacológica. Mediante a confirmação da atividade anti-inflamatória do seu óleo essencial através da identificação dos sesquiterpenos alfa-humuleno e trans-cariofileno, viabilizou-se a produção do primeiro fitomedicamento produzido no Brasil.  A influência da idade da planta no momento da colheita sobre a produção de óleo essencial vem sendo estudada em diferentes plantas aromáticas. Nesse contexto, o objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da idade da planta nos constituintes do óleo essencial de V. curassavica extraídos em escala industrial e averiguar as atividades biológicas do óleo, investigando se a diferença de seus componentes nas diferentes idades interfere em seu potencial farmacológico. Materiais e métodos: Os ensaios foram conduzidos na área agrícola da empresa Centrofora Anidro do Brasil. Partes aéreas de erva-baleeira foram colhidas com 4 meses de idade (amostra A), 10 meses (amostra B), 1 ano e 2 meses (amostra C) e 1 ano e 6 meses de idade (amostra D) para a extração dos óleos essenciais. A composição química dos óleos foi obtida por Cromatografia Gasosa acoplada a espectrômetro de Massas (GC/MS). Os ensaios microbiológicos foram realizados pelo método de determinação da concentração inibitória mínima (CIM). O ensaio de citotoxicidade foi determinado pelo método colorimétrico MTT [3(-(4,5-dimetil-2-tiazol) -2,5-difenil-2-H-brometo de tetrazolium)]. Resultados: Os principais constituintes dos óleos essenciais do estudo são o α--pineno, trans-cariofileno e alloaromadendreno. O teor de alfa-humuleno foi superior para a amostra C (3,02%), enquanto o trans-cariofileno e o alfa-pineno tiveram teores superiores na amostra B com teores de 10,10% e 63,87% respectivamente. Uma menor quantidade de alfa-humuleno e alfa-pineno foram encontrados na amostra A, com teores de 2,04% e 28,03% e o trans-cariofileno foi encontrado em menor quantidade na amostra D com 4,38%. A atividade antibacteriana apresentada por todos os óleos essenciais foi >1000 µg/mL, e a atividade antifúngica de 1000 µg/mL. A atividade citotóxica foi maior para a amostra A (CC50 49,18 µg/mL), seguida das amostras B (CC50 59,02 µg/mL, C (CC50 66,67 µg/mL) e D (CC50 159,81 µg/mL). Conclusão: Os resultados encontrados sugerem que a idade da planta influenciou na composição química do óleo essencial de V. curassavica cultivada no acesso do estudo. As diferentes composições dos óleos essenciais não influenciaram na resposta antimicrobiana, mas há indícios de que exercem influência na citotoxicidade.

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2714919 - DANIEL DIAS RUFINO ARCANJO
Presidente - 804.783.521-15 - JOSE ROBERTO DE SOUZA DE ALMEIDA LEITE - UnB
Externo à Instituição - PATRICK VERAS QUELEMES - UFPI
Notícia cadastrada em: 23/02/2018 09:34
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.sigaa 18/07/2024 07:08