Notícias

Banca de DEFESA: LUMA BRISA PEREIRA DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUMA BRISA PEREIRA DOS SANTOS
DATA: 11/05/2023
HORA: 08:00
LOCAL: Sala da Pós-Graduação PPGBiotec_UFDPar
TÍTULO: Síntese Verde, Caracterização e Investigação de Atividade Biológica de Nanopartículas de Prata Estabilizadas com Goma do Cajueiro e Goma do Angico Quaternizadas e Carboximetiladas
PALAVRAS-CHAVES: Nanopartículas de Prata; Complexos Polieletróliticos; Goma do Cajueiro; Goma do Angico; Atividade Biológica.
PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

As nanopartículas de prata (AgNPs) tornaram-se alvo de intenso interesse devido a diversas aplicações biomédicas. Em geral, as AgNPs são sintetizadas quimicamente por reações envolvendo a redução do sal de prata a prata metálica. O uso de autoclave para a redução de sais de prata tem se destacado como um método de síntese verde que permite tempos de reação curtos e alta eficiência de redução. A sintese verde de AgNPs usando biomoléculas, como polissacarídeos como agentes redutores e/ou estabilizantes tem sido  amplamente relatada. A goma do cajueiro (GC) e goma do angico (GA) são exemplos de polímeros que podem ser usados para a sintese de AgNPs devido a presença de grupos hidroxila e carboxilicos em sua estrutura química capazes de reduzir íons prata. A modificação química desses polímeros aumentam a taxa de conversão desses íons.  Desta forma, foram produzidos derivados da GC e GA por carboximetilação e quaternização e foram caracterizados por FTIR, titulação potenciometrica, potencial zeta, solubilidade em diferentes pHs, teor de umidade, análise de proteínas e cromatografia de exclusão de tamanho. A partir dos derivados, foram produzidos complexos políeletrolíticos pela adição de policátions aos poliânions com razões de carga n+/n- de 0,61 a 1,54.  As modificações químicas da goma do cajueiro e do angico por carboximetilação e quaternização foram confirmadas por FTIR, os quais seus espectros apresentaram as bandas caracteristicas dos grupos carboxílicos (1590 cm-1 e 1415 cm-1) e dos grupos de amônio quaternário (1477 cm-1 e 1407 cm-1). Os derivados apresentaram rendimentos variando de 42,84 a 88,64%.  Foi obtido GS de 0,29 a 0,7, para os derivados carboximetilados e de 0,22 a 0,55, para os derivados quaternizados, que atribuiram a estes polímeros potencial zeta variando de -27,8 a + 0,35 mV. Os derivados apresentaram maior solubilidade em água em todos os pHs estudados e maior teor de umidade que seus polímeros de partida. Os polímeros exibiram massa molar variando entre 3,46×104 e 2,04×105 g/mol. As AgNPs exibiram a banda plasmônica (RPS) na faixa espectral de 410-420 nm, com tamanho médio de partícula variando entre 45,88 nm e 154 nm e potencial zeta variando entre -8,26 mV e -34,4 mV. Foi avaliado a citotoxicidade dos polímeros e das AgNPs obtidos frente as linhagens: L929 (fibroblastos murino) e HCT-116 (carcinoma colorretal humano). Os polímeros apresentaram baixa toxicidade para L929 e HCT-116. Já as AgNPs apresentaram percentual de inibição do crescimento celular (%IC) variando de 13,19 a 100,57 % para L929   e variando entre 11,21 a 93,20 % para HCT-116. A atividade antimicrobiana foi medida pela determinação da concentração inibitória mínima (CIM) com Staphylococcus aureus e Escherichia coli. Os polissacarídeos não apresentaram atividade antibacteriana. Já as AgNPs apresentaram MIC variando entre 10,79 a 21,5 Ag-µg/mL. Desse modo, uma rota de síntese rápida e eficiente foi aplicada para produzir AgNPs com potencial biotecnologico. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2140923 - ANA JERSIA ARAUJO
Presidente - 1718303 - DURCILENE ALVES DA SILVA
Externo à Instituição - FERNANDO HALLWASS - UFPE
Notícia cadastrada em: 18/04/2023 12:38
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 15/07/2024 02:28