Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: GISELE SANTOS DE ARAÚJO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GISELE SANTOS DE ARAÚJO
DATA: 26/03/2024
HORA: 14:00
LOCAL: Híbrido: Auditório Leste /Link da videochamada: https://meet.google.com/pys-emnv-cbe
TÍTULO: MECANISMOS ENVOLVIDOS NO POTENCIAL ANTICÂNCER DA CHALCONA-SULFONAMIDA 185 EM LINHAGEM DE CARCINOMA METASTÁTICO DE PRÓSTATA
PALAVRAS-CHAVES: Hibridização química. Fluxo autofágico. Anticâncer.
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

O câncer de próstata é o câncer mais comum entre os homens em todo o mundo. A terapia de privação de andrógenos e terapia direcionada ao receptor androgênico é geralmente usada para o tratamento do câncer de próstata em estágio inicial. No entanto, a quimioterapia causa toxicidade e efeitos colaterais graves em pacientes com câncer, além de poder causar resistência aos medicamentos e a baixa eficácia antitumoral. Por estas razões, o desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas, tais como a hibridização de novas moléculas ativas é de grande interesse para o tratamento do câncer. Novas chalcona-sulfonamidas têm sido desenvolvidas através de hibridização química e algumas atividades biológicas relacionadas ao câncer têm sido descritas. Dentre essa classe de moléculas híbridas, a Chalcona-sulfonamida 185 (185 (µ-(2,5-dicloro-N-{4-[(3E)-4-(3-nitrofenil)buta-1,3-dien-2il] fenil} benzeno sulfonamida) – CSS185 demonstrou sua atividade anticâncer, in vitro, relacionado à indução de parada do ciclo celular na fase G2/M e morte celular por apoptose ou necroptose, dependendo da concentração utilizada. Neste contexto, este estudo tem como objetivo avaliar os mecanismos envolvidos no potencial anticâncer da CSS185 em linhagem de adenocarcinoma de próstata. O composto apresentou atividade citotóxica  frente a linhagem de adenocarcinoma de próstata humano – PC-3, obtendo CI50 de 18,9 μMol/L.  A CSS185 também  demonstrou efetivo potencial anticlonogênico em células PC-3 a partir de 6 h de exposição com o composto nas concentrações de 38 e 76 μMol/L (p<0,05). Após 24 h de exposição, pode-se observar o efeito mais pronunciado em todas as concentrações testadas (4,8; 9,5; 19; 38 e 76 μMol/L) (p<0,05). Em seguida, determinou-se a distribuição de células PC-3 por meio da citometria de fluxo nos tempos de 24 h e 48 h. Os resultados demonstraram que, após tratamento com CSS185, houve  aumento do percentual de células PC-3 na fase sub-G0/G1 e diminuição do percentual destas células na fase G1 nos tempos de 24 e 48 h (p<0,05), indicando parada do ciclo celular na fase sub-G0/G1. Também foi realizado o ensaio de western blotting para avaliar a expressão de proteínas relacionadas ao processo de morte celular e vias de sinalização alteradas no câncer. Os resultados obtidos demonstraram que não houve alteração na expressão das proteínas PARP1 e γH2AX nas concentrações de 9,5, 19 e 38 µMol/L, sugerindo que não houve dando no DNA. Por outro lado, as células tratadas com CSS185 apresentaram o aumento de expressão de LC3B e SQSTM1/p62, indicando bloqueio do fluxo autofágico. Somando-se a isto, as proteínas da via de sinalização AKT/mTOR/P70S6K1 também demonstraram ter sua expressão diminuída pelo composto. Neste contexto, é possível sugerir que o composto CSS185 causou efeito antiproliferativo nas células de câncer de próstata (PC-3) por meio do bloqueio do fluxo autofágico, desencadeando uma possível morte celular secundária, mediado pela via AKT/mTOR/P70S6K1. No entanto, o efeito mecanístico de como o composto causa estes possíveis efeitos ainda precisa ser estudado.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2140923 - ANA JERSIA ARAUJO
Interno - 2231318 - JOSE DELANO BARRETO MARINHO FILHO
Externo ao Programa - 3107513 - DALTON DITTZ JUNIOR
Externo ao Programa - 2177969 - LUCIANA ROCHA FAUSTINO
Notícia cadastrada em: 05/03/2024 15:19
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 14/07/2024 23:00