Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: NAYRA DO SOCORRO CALDAS CARVALHO DE ALMEIDA TEIXEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NAYRA DO SOCORRO CALDAS CARVALHO DE ALMEIDA TEIXEIRA
DATA: 25/08/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Via Remota
TÍTULO: SUPLEMENTAÇÃO DE VITAMINA D EM PESSOAS VIVENDO COM O VÍRUS DA IMUNODEFICIÊNCIA HUMANA EM TERAPIA ANTIRRETROVIRAL: UM ENSAIO CLÍNICO
PALAVRAS-CHAVES: Vitamina D; HIV; Indicadores Antropométricos; Suplementação Nutricional
PÁGINAS: 154
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Nutrição
RESUMO:
As pessoas que vivem com HIV (PVHIV) em terapia antirretroviral (TARV) têm elevadas
prevalências de deficiência de vitamina D, variando entre 58,1% a 81,25%, e podendo chegar
a 90% dependendo da raça, posição geografia do local e estação do ano, entre outros fatores.
A pesquisa investigou a suplementação com vitamina D na recuperação de células TCD4+ e a
relação com os indicadores antropométricos de adiposidade em pessoas vivendo com HIV em
terapia antirretroviral. Trata-se de um ensaio clínico triplo cego randomizado em três momen
tos: início (T0), 5 semanas (T1) e 19 semanas (T2). Para compor a amostra do estudo foram
abordadas todas PVHIV em atendimento ambulatorial cadastrados no Serviço de Atendimen
to Especializado (SAE) do Instituto de Doenças Tropicais Natan Portela (IDTNP) no estado
do Piauí, Brasil. As variáveis foram: gênero, idade, cor da pele, escolaridade, renda familiar,
uso de bebida alcoólica e tabagismo atual, tempo de exposição à luz do sol, uso de filtro solar
e frequência de uso de filtro solar; Variáveis antropométricas: peso, altura, circunferência da
cintura (CC) e do pescoço (CP), circunferência muscular do braço (CMB), dobras cutâ-
neas triciptal, biciptal, subescapular , supra-ilíaca e gordura corporal. E as variáveis bioquími
cas: vitamina D, cálcio, TCD4+, TCD8+ e TARV. A pesquisa gerou três artigos, o primeiro
artigo, uma revisão sistemática, o segundo artigo, um estudo transversal, que utilizou dados
do momento inicial da pesquisa, composto por 244 PVHIV e um terceiro artigo, um ensaio
clínico triplo cego randomizado com 130 PVHIV. Foi realizada análise de regressão linear
múltipla, ajustada para sexo, idade, estágio da doença e tempo de terapia antirretroviral, para
avaliar associação dos indicadores antropométricos nos níveis de vitamina D. Obtive-se 142
homens e 102 mulheres, com média de idade de 39 anos e 57,8% com insuficiência de vita
mina D (<30ng/ml). Diferença estatisticamente significante foram encontradas apenas para o
estágio da doença (p<0,022), pacientes com imunodeficiência avançada com médias menores
(30,30 ± 16,10) em relação ao grupo com imunodeficiência leve e sem imunodeficiência. Não
houve diferença estatisticamente significante entre os indicadores antropométricos de adiposi
dade avaliados e níveis da vitamina D. As diferenças entre os grupos foram avaliadas por um
teste t de duas amostras ou pelo teste U de Mann-Whitney. O teste do χ2 foi utilizado para
variáveis categóricas e o teste t pareado foi utilizado na comparação das alterações dentro de
cada grupo. A análise de regressão logística multinível com modelo de efeito misto foi feita
para verificar o efeito da suplementação de vitamina D na recuperação das células TCD4+.
No T0, GE e GC, com estatística significante para a CC e a CMB, cálcio e vitamina D, no T2
para o cálcio e a vitamina D referentes as características antropométricas, clínicas e micronu
trientes. Não houve alteração significativa do CD4+ para os GE e GC, porém houve maiores
níveis de vitamina D e cálcio no GE. E não houve efeito da suplementação da vitamina D na
recuperação das células de CD4+ controlado pelas variáveis IMC, idade, sexo e tempo de
TARV. Assim sendo, os níveis de vitamina D não foram influenciados pelos indicadores an
tropométricos de adiposidade, porém PVHIV com imunodeficiência avançada apresentaram
menores níveis dessa vitamina e não houve recuperação das células CD4+ influenciada pela
suplementação da vitamina D. E não houve diferença estatisticamente significante entre o
grupo experimental (GE) e o grupo controle (GC) na recuperação das células TCD4+ e a su
plementação de vitamina D.

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1794569 - ADRIANA DE AZEVEDO PAIVA
Externo à Instituição - ANA KARINA TEIXEIRA DA CUNHA FRANÇA - UFMA
Interno - 1167579 - CECILIA MARIA RESENDE GONCALVES DE CARVALHO
Externo ao Programa - 571048 - DORCAS LAMOUNIER COSTA
Interno - 1642393 - KAROLINE DE MACEDO GONCALVES FROTA
Externo ao Programa - 1421291 - POLIANA CRISTINA DE ALMEIDA FONSECA
Externo à Instituição - Patrícia Helen de Carvalho Rondó - USP
Notícia cadastrada em: 25/08/2020 11:19
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 06/10/2022 16:48