Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: FELICIANO DE JESUS COSTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FELICIANO DE JESUS COSTA
DATA: 28/10/2020
HORA: 15:00
LOCAL: Defesa online-Resolução 015/2020 CONSUN - Via Plataforma Google Meet
TÍTULO: O PENSAMENTO DE ADORNO SOBRE: INDÚSTRIA CULTURAL, EDUCAÇÃO E EMANCIPAÇÃO
PALAVRAS-CHAVES: Indústria cultural; Emancipação; Formação cultural; (bildung) Semiformação; (halbbidung); e Autonomia.
PÁGINAS: 49
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Filosofia
RESUMO:

Esta pesquisa, é uma investigação teórica sobre o pensamento de Adorno e Horkheimer  desenvolvido na obra “  Dialética do Esclarecimento” Fragmentos Filosófico de 1985,  e nas obras produzidas por Theodor W. Adorno, Dialética Negativa, Educação e emancipação, Teoria estética (obra inacabada),  entre os anos de 1947 a 1972. A proposta deste trabalho, é esclarecer o que está motivando a indústria cultural a seguir a lógica do capitalismo industrial, bem como, influenciada pela crise da razão, alcança a educação escolar. Buscando padronizar e  homogeneizar os produtos para que possam ser consumidos pela maioria das pessoas, a Indústria Cultural desenvolve padrões que se repetem com a intenção de formar uma estética ou percepção comum voltada ao consumismo. Como tudo que é produzido pela Indústria Cultural, a arte, crítica da realidade social, passou a ser mercadoria e estaria assim sujeita às leis da oferta e da procura. Este trabalho está dividido em quatro capítulos. No primeiro capítulo, apresentamos a fundamentação de Adorno e Horkheimer sobre a indústria cultural aplicada à educação e da emancipação, evidenciando as ideologias que justificam seus produtos. Reflete sobre a razão iluminista, suas promessas de emancipação, e o mito do esclarecimento; No segundo capítulo Adorno e Horkheimer (1985), faz críticas sobre o processo de desinformação, mostrando a direção que tomou a educação, e o progresso cultural, bem como, a tendência ao consumo inconsciente, que é a meta da sociedade burguesa na obtenção de maiores lucros. A Teoria Crítica de Adorno (1996) procura investigar os riscos da racionalidade técnica instrumentalizada, as implicações e as influências produzidas pela indústria cultural na educação a partir da análise do texto Educação e Emancipação (Adorno, 2006). Em Dialética do esclarecimento, Adorno e Horkheimer (1985) estabelecem a relação entre esclarecimento, emancipação, e resistência à autonomia. O terceiro capítulo apresenta uma proposta pedagógica que aponta a direção e possibilidade de uma educação emancipadora. O quarto capítulo, analisa os dados de entrevistas com professores da escola NSPAZ, mostrando a influencia do consumo de massa da indústria cultural, e suas consequências. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1167735 - ELNORA MARIA GONDIM MACHADO LIMA
Presidente - 341849 - MARIA CRISTINA DE TAVORA SPARANO
Externo à Instituição - TIAGO TENDAI CHINGORE - UFC
Notícia cadastrada em: 26/10/2020 16:44
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 29/09/2022 03:05