Notícias

Banca de DEFESA: IRISLENE COSTA PEREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IRISLENE COSTA PEREIRA
DATA: 31/05/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Via Remota
TÍTULO: Efeitos anti-inflamatórios da suplementação com bromelina: uma revisão sistemática de ensaios clínicos
PALAVRAS-CHAVES: Bromelina; Inflamação; Suplementação; Revisão Sistemática.
PÁGINAS: 111
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
RESUMO:

Pereira IC. Efeitos anti-inflamatórios da suplementação oral com
bromelina: uma revisão sistemática de ensaios clínicos
. 2021.
Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Alimentos e
Nutrição, Universidade Federal do Piauí, Teresina, Piauí.
INTRODUÇÃO: O processo inflamatório é um mecanismo de
resposta a um agente estressor. Pode ser dividido em duas categorias:
agudo e crônico. A inflamação aguda age no combate ao agente
infeccioso, é autolimitada e de curta duração. Estímulos inflamatórios
persistentes ou desregulação dos mecanismos de reparo, podem
promover a evolução da inflamação aguda para crônica. A inflamação
crônica apresenta um tempo de duração maior, em que pode ocorrer
destruição tecidual devido as tentativas de reparo, pode colaborar para
desenvolvimento e/ou progressão de inúmeras doenças crônicas.
Apesar de inúmeras opções de medicamentos com ação antiinflamatória, a utilização a longo prazo pode causar efeitos colaterais,
tais como alterações gastrointestinais, renais e hematológicas, gerando
a necessidade de opções terapêuticas oriundas principalmente de
produtos naturais. Neste sentido, a bromelina, um complexo enzimático
derivado do
Ananas comosus, é apontada com potencial antiinflamatório em algumas doenças, como diabetes, endometriose, dentre
outras.
OBJETIVO: Avaliar se a suplementação da bromelina exerce
efeitos anti-inflamatórios através de uma revisão sistemática de ensaios
clínicos.
MÉTODOS: A revisão sistemática foi registrada no
PROSPERO (n° CRD42020221395) e a busca foi realizada em quatro
bases de dados eletrônicas (MEDLINE, Scopus, Web of Science,
Cochrane Library). Não limitamos o tempo de publicação dos estudos,
foram considerados deste a criação das bases de dados até a data da

5
busca (24 de fevereiro de 2021). Os termos utilizados na busca foram:
bromelinas, bromelina, ensaio clínico randomizado, ensaio clínico
(em
inglês).
Os critérios de elegibilidade foram: participantes com idade
superior ou igual a 18 anos, de ambos os sexos, que receberam
suplementação com bromelina isolada ou associada a outros compostos
(naturais ou sintéticos) via oral, e que avaliaram parâmetro inflamatório
como resultados primários e secundários, ensaios clínicos
randomizados, publicados em inglês, português ou espanhol. Estudos
elegíveis foram selecionados de forma independente por dois revisores.
RESULTADOS: Foram recuperados 1375 estudos, dos quais 269 eram
duplicados. 8 ensaios clínicos randomizados foram elegíveis para a
revisão sistemática, em que 4 investigaram o efeito da suplementação
associada a outros composto e 4 estudos avaliaram o efeito da
bromelina isolada. O tamanho da amostra variou de 12 a 138 pessoas,
totalizando 316 sujeitos entre os estudos. A dose de bromelina
empregada variou entre 99,9 a 1200 mg/dia e a duração dos estudos foi
entre 21 dias a 120 dias. A suplementação com bromelina tanto isolada
quanto associada apresentou capacidade de reduzir parâmetros
inflamatórios na maioria dos estudos. Entre os estudos 11 participantes
apresentaram efeitos colaterais e 2 descontinuaram o tratamento. As
alterações relatadas são principalmente no sistema gastrointestinal e
foram bem toleradas.
CONCLUSÃO: O efeito geral da suplementação
sob o processo inflamatório é inconsistente em decorrência da
heterogeneidade das: populações avaliadas, doses empregadas, tempo
de tratamento e parâmetros avaliados. Os efeitos observados são
pontuais e isolados, e nos alerta para a necessidade de estudos voltados
para estabelecer a dose a ser utilizada, tempo de suplementação e qual
tipo de condição inflamatória indicada.

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1794569 - ADRIANA DE AZEVEDO PAIVA
Presidente - 2950101 - FRANCISCO LEONARDO TORRES LEAL
Externo ao Programa - 1731057 - JOAO MARCELO DE CASTRO E SOUSA
Externo à Instituição - MARCUS VINICIUS NASCIMENTO FERREIRA - UFT
Externo à Instituição - TATIANA SADALLA COLLESE - USP
Notícia cadastrada em: 20/05/2021 14:27
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 04/12/2022 03:07