Notícias

Banca de DEFESA: JOYCE LOPES MACEDO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOYCE LOPES MACEDO
DATA: 29/03/2023
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 02, Depto. de Biofísica e Fisiologia da UFPI
TÍTULO: EFEITO DA SUPLEMENTAÇÃO COM VITAMINA D NO CONTROLE METABÓLICO E EM MARCADORES DE PEROXIDAÇÃO LIPÍDICA EM MODELO EXPERIMENTAL DE DIABETES MELLITUS TIPO 2
PALAVRAS-CHAVES: Diabetes mellitus. Vitamina D. Controle glicêmico. Perfil lipídico. Peroxidação lipídica.
PÁGINAS: 38
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Ciência de Alimentos
RESUMO:

O diabetes mellitus é uma doença metabólica, crônica e progressiva, caracterizada por um estado hiperglicêmico resultante de defeitos na secreção e/ou ação da insulina. A adoção de mudanças no estilo de vida pode auxiliar no controle e na prevenção das complicações diabéticas, em que tem sido destacado que alguns nutrientes podem ter efeito benéfico no manejo dessa doença, com destaque para a vitamina D, um composto lipossolúvel que apresenta inúmeras funções no corpo humano. Diante do exposto, o estudo possui como objetivo determinar o efeito da suplementação com vitamina D no controle metabólico e em marcadores de peroxidação lipídica em modelo experimental de diabetes mellitus tipo 2. Para isto, foi desenvolvido um estudo utilizando 35 ratos machos da linhagem Wistar para a indução de diabetes mellitus tipo 2, por meio de um protocolo hiperlipídica e normoproteica, seguido de administração de uma dose baixa de estreptozotocina (30 mg/Kg). Os animais foram alocados em cinco diferentes grupos de tratamento: controle normal, controle diabético, controle diabético tratado com hipoglicemiante (metformina), diabéticos suplementados com vitamina D nas doses de 0,25 µg/kg/dia e 0,50 µg//kg/dia de vitamina D, os animais receberam tratamento por via oral, durante 28 dias. Os resultados encontrados demonstram que, em relação ao peso final e ganho de peso os grupos diabéticos tratados com vitamina D apresentaram valores relativamente menores quando comparado aos demais grupos (p<0,05). Em relação ao controle metabólico, não verificou-se diferença significativas em relação ao perfil lipídico, entretanto, ao comparar-se os grupos tratados com vitamina D com os grupos CN e CD, houve diferença significativa em relação a glicemia de jejum (p<0,05). Na avaliação dos marcadores de peroxidação lipídica, em relação ao MDA observou-se que houve diferença significativa entre os dois grupos tratados com vitamina D quando comparados aos grupos CN, CD e MET (p<0,05). No que se refere a atividade plasmática de MPO, também se observou diferença significativa ao comparar-se os dois grupos diabéticos suplementados com vitamina D quando comparados aos grupos CN e CD (p<0,05). Com base nos dados dispostos, conclui-se que, foi possível evidenciar efeitos da suplementação de vitamina D no controle glicêmico, assim como, resultados satisfatórios ao avaliar-se os marcadores de peroxidação lipídica.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - FRANCISCO VALMOR MACEDO CUNHA - UNINOVAFAPI
Interno - 3342770 - MARCOS ANTONIO PEREIRA DOS SANTOS
Presidente - 1167710 - MARIA DO CARMO DE CARVALHO E MARTINS
Externo ao Programa - 423670 - MARIA IVONE MENDES BENIGNO GUERRA
Notícia cadastrada em: 20/03/2023 14:48
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 23/06/2024 22:18