Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LARISSA LAYANA CARDOSO DE SOUSA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LARISSA LAYANA CARDOSO DE SOUSA
DATA: 03/04/2023
HORA: 15:00
LOCAL: PPGAN
TÍTULO: Perfil de selênio e sua relação com parâmetros de avaliação de sarcopenia em mulheres com câncer de mama
PALAVRAS-CHAVES: Neoplasias da mama; Selênio; Força muscular; Músculo esquelético
PÁGINAS: 98
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Ciência de Alimentos
RESUMO:

INTRODUÇÃO: A sarcopenia é caracterizada pela perda de força e massa muscular e está associada

à pior prognóstico em pacientes com câncer de mama. A deficiência de selênio tem sido apontada

como um fator contribuinte para o desenvolvimento da sarcopenia, por promover hipoatividade

de selenoproteínas, comprometendo a proteção dos miócitos contra espécies reativas de oxigênio,

além de que, baixas concentrações desse mineral, pode favorecer o aumento de citocinas pró-

inflamatórias, e assim a ocorrência de fraqueza muscular. Portanto, o objetivo desse estudo foi

investigar a relação entre parâmetros de selênio e sarcopenia em mulheres com câncer de mama.

METODOLOGIA: Estudo transversal realizado com 40 mulheres com câncer de mama e 40

mulheres saudáveis. Foram realizadas medidas de peso corporal, estatura, circunferência da

cintura e cálculo do índice de massa corporal. A análise da ingestão de selênio e de

macronutrientes foi realizada por meio de dois recordatórios de 24h, utilizando programa Nutwin,

versão 1.5. A determinação das concentrações plasmática e eritrocitária do selênio foi realizada

segundo método de espectrometria de emissão atômica. O risco de sarcopenia foi avaliado

utilizando o Escore SARC-CalF e para o diagnóstico de sarcopenia as participantes deveriam

apresentar força de preensão palmar inferior a 16 kg e índice de músculo esquelético menor que

5, 75 kg/m2. Os dados foram organizados em planilhas do Excel e exportados para o programa SPSS

for Windows®, versão 25.0, para análise estatística. RESULTADOS: A maioria das mulheres com

câncer eram pardas, moravam na zona urbana, tinham bom nível de escolaridade, viviam com

companheiro, tinham renda entre 1 a 5 salários mínimos e eram sedentárias. Mais da metade

dessas mulheres tinham tempo de diagnóstico inferior a um ano, foram submetidas a algum tipo

de tratamento, não possuíam história prévia de lesão benigna da mama e nem história familiardessa neoplasia, estavam na pós menopausa, com idade da menopausa inferior ou igual a 55 anos,

não tiveram menarca precoce, faziam uso de anticoncepcional, tiveram filhos, com idade da

primeira gestação ≤30 anos e amamentaram por tempo ≥6 meses. Houve predominância de

mulheres com carcinoma ductal invasivo e subtipo luminal B, com grau histológico 2, no estádio 1

ou 2 da doença. Houve diferença significativa entre os grupos em relação a idade e parâmetros

antropométricos, com exceção da altura. O grupo caso apresentou consumo significativamente

inferior de energia, carboidrato, lipídio e selênio, quando comparado ao grupo controle. Houve

diferença estatística significativa entre os grupos em relação as concentrações eritrocitárias de

selênio. Nenhuma participante com câncer de mama teve diagnóstico de sarcopenia, mas 7,5%

apresentavam risco de sarcopenia, 12,5% e 25% tiveram baixa força muscular e baixo índice de

músculo esquelético, respectivamente. Não houve correlação significativa entre os parâmetros de

selênio, força de preensão palmar e índice de músculo esquelético. CONCLUSÃO: O estudo mostra

que as mulheres com câncer de mama apresentavam parâmetros de selênio inadequados, mas

não apresentavam diagnóstico de sarcopenia, todavia a baixa força muscular e baixo índice de

músculo esquelético foi identificado nessas participantes.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423582 - BETANIA DE JESUS E SILVA DE ALMENDRA FREITAS
Externo ao Programa - 1952348 - GILMARA PÉRES RODRIGUES
Interno - 1167710 - MARIA DO CARMO DE CARVALHO E MARTINS
Externo ao Programa - 1421291 - POLIANA CRISTINA DE ALMEIDA FONSECA
Notícia cadastrada em: 03/04/2023 13:58
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 20/06/2024 10:27