Notícias

Banca de DEFESA: MARIA LÍCIA LOPES MORAIS ARAÚJO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA LÍCIA LOPES MORAIS ARAÚJO
DATA: 19/06/2023
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório do Departamento de Nutrição - Professora Francisca Elima Cavalcante Luz
TÍTULO: Desenvolvimento de Barra de Cereal adicionada com polpa da Jaca (Artocorpus heterophyllus), amêndoas de chichá (Sterculia striata Naud) e mel (Apis mellifera)
PALAVRAS-CHAVES: Barra de cereal; Jaca (Antocorpus heterophyllus); Chichá (Sterculia striata Naud), mel (Apis mellifera); Compostos bioativos
PÁGINAS: 132
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Ciência de Alimentos
RESUMO:

O presente trabalho teve como objetivos elaborar uma barra de cereal adicionada de polpa de jaca (Antocorpus heterophyllus), farinha de amêndoas de chichá (Sterculia striata Naud) e mel (Apis mellifera), avaliar a aceitação e composição química. Foram desenvolvidas para pré-teste quatro formulações: B1, B2, B3 e B4. Os atributos sensoriais foram avaliados por assessores treinados. Após esse pré-teste, duas formulações, B3 e B4 foram analisados por 122 assessores não treinados em uma faculdade particular de Teresina, Piauí. As análises físico-químicas nos laboratórios do Departamento de Nutrição da Universidade Federal do Piauí. Para a análise sensorial aplicou-se o teste de comparação pareada que mostrou não haver diferença estatisticamente significativa entre as médias das formulações B3 e B4 (7,32 e 7,30, respectivamente). No teste de preferência entre as duas barras, observou-se que houve diferença (p ≤ 0,05). Quanto ao teste de intenção de compra a barra B3 obteve 50% e a barra B4 obteve 47%. Quanto à aceitação foi igual(93%). Portanto, para a seleção da melhor barra verificou-se à rejeição. A que teve maior rejeição foi a B4 (10%). Já a B3 foi apenas 8%. A intenção de compra foi maior para a B3. Concluiu-se então, que a barra B3 é a melhor formulação porpossuir maior porcentual de farinha de chichá e menor de mel, o que pode ter contribuído para uma maior crocância. A caracterização físico-química da barra revelou que o produto apresenta elevado teor de carboidratos (77,97%), baixo teor de lipídios (5,05%) e 373,6 calorias em 100g do produto. Apresentou ainda atividade de água (Aw) de 0,55%e textura com adesividade, mastigabilidade e elasticidade similares barra de cereal comercial. Concluiu-se que a barra de cereal desenvolvida pode ser uma boa opção para suplementação nutricional e grande potencial de consumo, uma vez que o produto apresentou teor de nutrientes adequado para o mercado.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 849.404.253-04 - AMANDA DE CASTRO AMORIM - UFPI
Externo ao Programa - 1446983 - CLÉLIA DE MOURA FÉ CAMPOS
Externo ao Programa - 1974744 - FRANCISCO DE TARSO RIBEIRO CASELLI
Externo ao Programa - 1791701 - JULIANNE VIANA FREIRE PORTELA
Externo ao Programa - 3891690 - MARA JORDANA MAGALHAES COSTA
Interno - 300.580.403-82 - MAURISRAEL DE MOURA ROCHA - EMBRAPA
Presidente - 1167746 - REGILDA SARAIVA DOS REIS MOREIRA ARAUJO
Notícia cadastrada em: 05/06/2023 16:54
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.sigaa 18/06/2024 05:48