Notícias

Banca de DEFESA: DAYANE DAYSE DE MELO COSTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DAYANE DAYSE DE MELO COSTA
DATA: 05/03/2024
HORA: 14:30
LOCAL: Sala 121
TÍTULO: ROTULAGEM DE ALIMENTOS INFANTIS E IMPACTO DAS DESIGNAÇÕES FRONTAIS NA DECISÃO DE COMPRA DOS PAIS
PALAVRAS-CHAVES: Alegações Nutricionais; Rotulagem; Poder de Compra dos Pais, Influência.
PÁGINAS: 83
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Ciência de Alimentos
ESPECIALIDADE: Química, Física, Fisico-Química e Bioquímica dos Alim. e das Mat-Primas Alimentares
RESUMO:

COSTA, Dayane Dayse de Melo. ROTULAGEM DE ALIMENTOS INFANTIS E
IMPACTO DAS DESIGNAÇÕES FRONTAIS NA DECISÃO DE COMPRA DOS PAIS.
2024. 159 p. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Alimentos e Nutrição,
Universidade Federal do Piauí, Teresina-PI.
É importante o conhecimento sobre os rótulos dos alimentos, uma vez que, os mesmos
beneficiam a saúde do indivíduo e coletivo, sendo essencial que sejam interpretados os dados
contidos. Poucos estudos investigam sobre as decisões dos pais ao comprarem alimentos
infantis com alegações de nutriente. Desta forma, realizou-se este estudo visando analisar o
impacto sobre a decisão de compra dos pais em relação as alegações de nutrientes. O projeto
foi aprovado pelo comitê de Ética da UFPI sobre parecer no 6.101.451. A pesquisa é um recorte
do projeto intitulado “Criação de um Banco Brasileiro de Rótulos de Alimentos”, coordenado
por docentes da UNIFESP e localmente pela orientadora. Em Teresina foram coletados dados
em supermercados de grande porte. Os dados dos produtos foram coletados a partir do segundo
semestre de 2023, por meio da Plataforma Otus Solutions e as informações referentes a
obtenção de dados descritivos dos consumidores foram realizadas por meio de aplicação de
questionário validado. Inicialmente, foram coletadas informações referentes as alegações
presentes nos alimentos infantis, as coletas de dados ocorreram por meio da Plataforma Otus.
Posteriormente, foi aplicado questionários nos supermercados com os pais, o tamanho amostral
foi de 329 voluntários. Foram analisados 179 rótulos de alimentos destinados para crianças,
subdivididos em 9 grupos (salgadinhos, preparados sólidos para refrescos, pó para preparo de
bebidas, laticínios, cereais matinais, cereais para preparo de mingau, biscoitos, bebidas e
achocolatado em pó). As alegações mais frequentes foram de vitaminas e minerais. Referente
as alegações para ingredientes críticos, apenas dois rótulos estavam condizentes com a
legislação. Com a aplicação do questionário, verificou-se que as informações mais procuradas
pelos pais nos rótulos são, teor de açúcar com o maior quantitativo (139), seguido de validade
(105), quantidade de sódio (100), teor de gordura (72), ingredientes (45), calorias (42) e
conservantes (41) e os alimentos que costumam verificar o rótulo são, iogurte (165), biscoitos
(158), leite (103), sucos de garrafa (45), achocolatados (37), cereais para preparo de mingais
(35) e suco de caixinha (31). 62,0% (204) dos participantes eram os responsáveis pela aquisição
de gêneros alimentícios para crianças e faziam a leitura do rótulo frontal no ato da compra. 207
pais (62,9%) consideram o rótulo importante e confiam nas informações expostas. A maior
parcela da população estudada afirmou que já fez compras de produtos por conter alegações
frontais (55,6%). 274 (83,3%) participantes relataram que as alegações interferem nas suas
escolhas no ato da compra. 238 (72,3%) pais responderam que deixaram de adquirir algum
produto por conterem alegações no rótulo frontal. Concluiu-se que as alegações frontais
presentes nos rótulos de alimentos infantis interferem na decisão de compra dos pais,
independentemente se for uma alegação que contenha informações favoráveis ou desfavoráveis.
Das alegações de ingredientes críticos o maior percentual dos rótulos não estava condizente
com a legislação para alimentos embalados, sendo justificável pelo aumento do prazo para
adequação dos rótulos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1791701 - JULIANNE VIANA FREIRE PORTELA
Externo à Instituição - MARIA LÍCIA LOPES MORAIS ARAÚJO - IDB
Interno - 1167746 - REGILDA SARAIVA DOS REIS MOREIRA ARAUJO
Interno - 927.639.283-15 - ROBSON ALVES DA SILVA - IFPI
Notícia cadastrada em: 03/03/2024 20:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 20/06/2024 09:51