Notícias

Banca de DEFESA: RAYANA RODRIGUES DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAYANA RODRIGUES DA SILVA
DATA: 26/04/2024
HORA: 15:00
LOCAL: AUDITÓRIO DA NUTRIÇÃO
TÍTULO: RISCO CARDIOVASCULAR E SUA ASSOCIAÇÃO COM ADESÃO A DIETA MEDITERRÂNEA, MARCADORES DE ESTRESSE OXIDATIVO E DE INFLAMAÇÃO EM PACIENTES EM TERAPIA HEMODIALÍTICA
PALAVRAS-CHAVES: Doença renal crônica. Dieta mediterrânea. Risco cardiovascular. Inflamação. Estresse oxidativo, perfil lipídico.
PÁGINAS: 72
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Nutrição
RESUMO:

Introdução: A Doença Renal Crônica (DRC) constitui-se uma questão de saúde pública, em
razão de sua incidência e prevalência em evidente ascensão, tendo como mecanismos
envolvidos um estado de inflamação crônica e o estresse oxidativo, que se não forem
adequadamente regulados, podem iniciar uma sequência de efeitos deletérios. A dieta
mediterrânea (DM) rica em frutas e vegetais é recomendada para prevenção primária e
secundária de doenças crônicas, correlacionando-se com menor incidência de Doença
cardiovasculares (DCV), DRC e de complicações. Objetivo: Associar o risco cardiovascular com
adesão a dieta mediterrânea, marcadores de estresse oxidativo e de inflamação em
pacientes em terapia hemodialítica. Métodos: Estudo transversal envolvendo 95
participantes de ambos os sexos, com idade ≥ 20 e ≤ 59 anos, atendidos em clínicas de
hemodiálise em Teresina (PI). Os participantes foram alocados em dois grupos, segundo a
presença de RCV. Foram investigados dados socioeconômicos, de estilo de vida,
antropométricos (peso, estatura, índice de massacorporal (IMC), circunferência da cintura
(CC), circunferência do quadril (CQ), razão cintura-quadril (RCQ), razão cintura-estatura
(RCEst), circunferência do pescoço (CP) e índice de conicidade (IC), metabólicos (lipidograma
e pressão arterial), marcadores do estresse oxidativo (MDA e MPO), citocinas inflamatórias
(IL-6, IL-8, IL-1β, TNF-α, IL-12p70 e IL-10) e consumo alimentar pela aplicação de 2
Recordatório 24h. Utilizou-se o software Stata® (Statacorp, College Station, Texas, USA),
versão 14, para a organização e análise dos dados. As variáveis categóricas foram
apresentadas na forma de número relativo e absoluto, para variáveis contínuas na forma de
médias, intervalo de confiança de 95%, mediana e intervalo interquartílico (IQR). Para
variáveis categóricas foi utilizado o teste do qui-quadrado de Pearson para avaliar a
associação entre o risco cardiovascular e as variáveis independente do estudo. A razão de

prevalência (RP) com intervalo de confiança de 95% (IC 95%) foi estimada pela regressão de
Poisson com variância robusta para medir a força de associação entre a variável dependente
(risco cardiovascular: não e sim) e variáveis independentes. Para variáveis contínuas,
primeiro foi aplicado o teste de Shapiro Wilk para verificar a normalidade dos dados.
Posteriormente foi aplicado o teste de Wilcoxon (Mann-Whitney) para verificar a diferença
de médias entre categorias do risco cardiovascular. O nível de significância adotado foi de
p<0,05. Resultados: A prevalência de RCV foi de 60%. Os resultados apontaram valores
médios de IMC, CC, RCQ, RCE, CT e TG significativamente superiores no grupo com RCV. Não
foi observada associação significativa entre adesão à DM em pacientes com DRC e RCV,
entretanto, os mesmos apresentaram média a baixa adesão a DM. Houve maior prevalência
de excesso de peso (73,3%) em indivíduos com DRC com RCV. Não houve associação
significativa entre os marcadores do estresse oxidativo, citocinas inflamatórias, antiin
flamatorias e RCV. Conclusão: Houve alta prevalência de RCV entre os participantes com DRC,
com valores significativamente elevados de IMC, CC, RCQ, RCE, CT e TG no grupo com RCV,
sugerindo um possivel aumento de RCV entre os portadores de DRC.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423582 - BETANIA DE JESUS E SILVA DE ALMENDRA FREITAS
Externo à Instituição - DANIELE RODRIGUES CARVALHO CALDAS - UNIFSA
Externo ao Programa - 3261030 - KYRIA JAYANNE CLÍMACO CRUZ
Externo à Instituição - RAIMUNDA SHEYLA CARNEIRO DIAS - UFPI
Notícia cadastrada em: 15/04/2024 11:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 18/06/2024 06:50