Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ILANA MARIA DE MOURA SOUSA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ILANA MARIA DE MOURA SOUSA
DATA: 15/06/2023
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Tropen e Google Meet (híbrido)
TÍTULO: Qualidade ambiental dos espaços livres da Universidade Federal do Piauí sob a perspectiva da Avaliação Pós-Ocupação
PALAVRAS-CHAVES: Espaços livres, campus universitário, Avaliação Pós-Ocupação
PÁGINAS: 123
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A Universidade Federal do Piauí, campus Ministro Petrônio Portella, foi fundada em 1971, e, principalmente a partir dos anos 2000, passou por significativas mudanças na sua estrutura física, as quais puderam incidir na sua qualidade ambiental. Considerando essa problemática, o trabalho tomou como objeto de estudo a qualidade ambiental fornecida pelos espaços livres da Universidade Federal do Piauí e a relação dos usuários com esses espaços. Uma análise inicial sobre a instituição gerou o questionamento que serviu de “partida” para o desenvolvimento da pesquisa: Os espaços livres da Universidade Federal do Piauí, campus Ministro Petrônio Portella, oferecem qualidade ambiental para os usuários? Em resposta a essa questão, as hipóteses analisadas foram: a) O crescimento da estrutura física da Universidade Federal do Piauí, com sua crescente ocupação, fez com que os espaços livres fossem minimizados, dispersos e desconectados; b) Os espaços livres não apresentam características que contribuam para sua qualidade ambiental; c) As características dos espaços livres não atendem aos anseios da comunidade usuária, sendo pouco atrativos. Com isso, para fundear a discussão, o trabalho tem como objetivo geral analisar os espaços livres da Universidade Federal do Piauí, campus Ministro Petrônio Portella, visando traçar diretrizes para melhoria da qualidade ambiental desses espaços. Como objetivos específicos priorizou-se analisar como ocorreu a ocupação e expansão do campus e dos seus espaços livres; identificar o sistema de espaço livre existente, analisando suas potencialidades e fragilidades, e categorizar seu uso; compreender a forma de apropriação dos usuários sobre os espaços livres pesquisados, de modo a avaliar a adequação destes espaços às suas necessidades/aspirações; traçar diretrizes a partir da infraestrutura verde visando melhoria da qualidade ambiental dos espaços livres existentes; obter subsídios para elaboração do Plano de Ordenamento Territorial do campus. Nesse contexto, metodologicamente buscou-se utilizar como estratégia de pesquisa a Avaliação Pós-Ocupação, que faz uso de uma abordagem multimétodos e apresenta como resultado a elaboração de um vasto diagnóstico sobre os espaços livres em questão. Os resultados obtidos mostraram que, na instituição investigada, a quantidade de espaços livres é considerável, mas sua qualidade ambiental é questionável. Isso porque a ausência de um plano diretor contribuiu e contribui para expansão e ocupação desordenada do campus, carecendo de um desenho urbano atrativo e que favoreça a permanência ao ar livre. Os diagnósticos obtidos pela análise técnica foram confirmados pela análise da avaliação do usuário, e, a partir disso, as diretrizes de ordenação do campus investigado, objetivando a promoção da qualidade ambiental do sistema de espaços livres e da qualidade de vida dos usuários, priorizam dimensões de ordem ambiental, segurança, mobilidade e manutenção.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1734425 - MARCELO BARBOSA FURTINI
Interno - 1291400 - DENIS BARROS DE CARVALHO
Externo ao Programa - 2137331 - MAYRA FERNANDES NOBRE MOSCARDI
Externo à Instituição - GIULIANA DE BRITO SOUSA - UNIVERCIDADE
Externo à Instituição - ISIS MEIRELES RODRIGUES - UNINOVAFAPI
Notícia cadastrada em: 22/05/2023 11:48
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 24/07/2024 15:06