Notícias

Banca de DEFESA: FRANCISCA JULIANA SANTOS PEREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANCISCA JULIANA SANTOS PEREIRA
DATA: 31/08/2023
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório do Tropen
TÍTULO: A Cidade Mercadoria e o Vazios Urbanos em Teresina-Piauí
PALAVRAS-CHAVES: Expansão urbana. Planos diretores. Vazios urbanos. Cidade-mercadoria.
PÁGINAS: 136
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Na literatura, o significado de vazios urbanos tem diversas definições, abrangendo aspectos
sociais, administrativos e jurídicos. Atribuído a valores conforme sua localização geográfica e
ação antrópica. Nesta pesquisa considerou-se vazios urbanos, os lotes e glebas não edificados,
localizados dentro do perímetro urbano. Resultado do crescimento especulativo imobiliário
vinculado aos espaços vazios que permaneceram previamente inexplorados e não esquecidos
por um período considerável, reflexo da cidade tratada como mercadoria. Estabeleceu-se
como objetivo geral desta pesquisa analisar os vazios urbanos no perímetro urbano de
Teresina, entendendo tal processo como resultado de um padrão urbano expansionista não
incidental. Especificamente: Realizou-se uma discussão sobre os tipos de vazios urbanos
existentes na cidade de Teresina com base nas normativas urbanísticas atuais e o respectivo
Plano Diretor de Ordenamento Territorial- PDOT; caracterizou-se a expansão urbana de
Teresina, por meio do sensoriamento remoto, quantificando os padrões de uso e cobertura da
terra; analisaram-se a relação entre os vazios urbanos e os agentes públicos e privados da
cidade de Teresina, associados aos vazios urbanos nas zonas Norte e Leste de Teresina; e
analisaram-se as questões ambientais em relação aos vazios urbanos de Teresina. Na pesquisa,
foram utilizados procedimentos metodológicos que envolveram a coleta de dados através de
materiais e métodos sequenciais, representados em um fluxograma: dados pré-existentes,
banco de dados geográficos, análises espaciais. Para atender as abordagens qualitativas e
quantitativas, incluindo a pesquisa de campo num total de dezessete pontos visitados entre as
zonas Norte e Leste de Teresina com vistas a caracterização dos tipos de vazios existentes na
cidade. Os resultados mostraram uma análise temporal do uso e cobertura da terra (2000 a
2020) para mapear a expansão urbana e infraestrutura na área estudada, destacando a perda de floresta, e o aumento da área não vegetada. Também se observou mudanças no perímetro
urbano em momentos de retração e avanço. Nas discussões sobre os Planos Diretores e vazios
urbanos, percebe-se que o processo de expansão da cidade contribuiu para a criação de novos
vazios urbanos, conforme documentos e normativas urbanísticas. Teresina possuí uma
porcentagem de 28, 02% do perímetro urbano de lotes e glebas vazias. As zonas Norte e Leste
possuem características distintas, com atuação do mercado imobiliário de maneira
diferenciada, dado a localização e os aspectos socioeconômicos de cada região. Os vazios
urbanos têm uma conexão complexa com questões ambientais. A perda de vegetação resulta
na degradação da qualidade do ar e elevação das temperaturas. Além disso, esses espaços
acumulam resíduos sólidos e favorecem a segregação social. Podem ser explorados como
oportunidades para implementar infraestrutura, habitações de interesse social e áreas verdes,
que ajudam a aumentar a resiliência das cidades. Em suma, a pesquisa reforçou a importância
de uma abordagem abrangente e integrada para lidar com esse fenômeno, considerando
aspectos sociais, econômicos e ambientais, bem como a colaboração entre o setor público, o
setor privado e a sociedade civil na busca por soluções que melhorem a qualidade de vida dos
habitantes e promovam o desenvolvimento sustentável da cidade.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2098982 - GIOVANA MIRA DE ESPINDOLA
Interno - 1734425 - MARCELO BARBOSA FURTINI
Interno - 1354664 - WILZA GOMES REIS LOPES
Externo à Instituição - FRANCÍLIO DE AMORIM DOS SANTOS - IFPI
Externo à Instituição - LIÉGE DE SOUZA MOURA - UESPI
Notícia cadastrada em: 30/08/2023 10:39
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 18/07/2024 18:46