Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: NICODEMOS COUTINHO DE MENESES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NICODEMOS COUTINHO DE MENESES
DATA: 27/05/2021
HORA: 16:00
LOCAL: AMBIENTE VIRTUAL
TÍTULO: CORPORAÇÕES CRIMINAIS: um estudo sobre suas condições de surgimento e suas manifestações na cidade de Teresina/PI
PALAVRAS-CHAVES: Corporações criminais. Facções criminosas. Pertencimento. Gregarismo. Coesão social. Sistema carcerário brasileiro. Função da pena.
PÁGINAS: 68
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
RESUMO:

O presente estudo visa, de forma geral, a compreender o surgimento das corporações criminais no interior e a partir do sistema carcerário brasileiro e, especificamente, analisar suas manifestações na cidade de Teresina/PI. Para analisar tal fenômeno, faz-se necessário compreender como se estabelecem as relações de poder e o senso de pertencimento e gregarismo entre seus integrantes. A tentativa de compreensão desse fenômeno social requer pesquisa multidisciplinar que considere os aspectos jurídicos, políticos, históricos e sociológicos. Nessa perspectiva, a pesquisa se propôs analisar os dados empíricos, tendo como referência um percurso teórico que tem como ponto de partida a ideia de “corporação” desenvolvida por DURKHEIM (2004 [1893]), embora nem exaustiva nem exclusivamente, e estabelece um diálogo com pensadores contemporâneos nas suas tentativas de compreensão do surgimento das chamadas facções criminosas no interior e a partir do sistema carcerário brasileiro. De forma complementar, fez-se necessário um percurso de leitura nas reflexões teóricas de AGAMBEN (2007), de FOUCAULT (1987, 1993) e de outros pensadores cujos estudos, direta ou indiretamente, contribuíram com essa pesquisa, notadamente a corrente do pensamento contemporâneo brasileiro, iniciada por COELHO (2005), cujos pesquisadores contribuíram para a compreensão do surgimento desse fenômeno social genuinamente brasileiro. Além desses dispositivos teóricos, foi feita pesquisa documental, tendo como corpora da pesquisa os estatutos de duas corporações criminais (Primeiro Comando da Capital – PCC e Bonde dos 40 – B40), além de “salves” desses grupos veiculados nas redes sociais, escolhidos de forma contextualizada e ilustrativa, bem como pichações nas ruas de Teresina, que denotam a disputa de poder nas ruas da cidade, estabelecendo normas internas de comportamento e delimitando território.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1412198 - GABRIEL EIDELWEIN SILVEIRA
Interno - 2174595 - LILA CRISTINA XAVIER LUZ
Externo à Instituição - MACELL CUNHA LEITAO - UNINOVAFAPI
Notícia cadastrada em: 06/05/2021 15:40
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 30/09/2022 06:28