Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARINA LUA VIEIRA DE ABREU COSTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARINA LUA VIEIRA DE ABREU COSTA
DATA: 04/02/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de aulas do Programa de Pós-graduação em Odontologia
TÍTULO: SUBSTITUIÇÃO DO EUGENOL PELO ÓLEO ESSENCIAL DE ALECRIM PIMENTA EM UMA PASTA ENDODÔNTICA PARA DENTES DECÍDUOS: IMPACTO NO POTENCIAL ANTIMICROBIANO E NA BIOCOMPATIBILIDADE
PALAVRAS-CHAVES: ENDODONTIA, DENTE DECÍDUO, ÓXIDO DE ZINCO, ÓLEOS VOLÁTEIS
PÁGINAS: 35
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
RESUMO:

O tratamento endodôntico de dentes decíduos com polpa necrosada utilizando pasta de óxido de zinco e eugenol vem sido amplamente estudado, graças a bons resultados clínicos e radiográficos apresentados, além da recomendação de seu uso pela American AcademyofPediatricDentistry (AAPD). No entanto, ainda são relatadas falhas no resultado clínico com o uso desse material, as quais podem estar relacionadas, dentre outros fatores, à incompleta desinfecção ou resistência de micro-organismos, destacando-se em processos de recidiva de infecção endodôntica a bactéria Enterococcusfaecalis e o fungo Candidaalbicans. Deste modo, considerando-se os benefícios apresentados pelo óxido de zinco para a obturação de dentes decíduos, a substituição do veículo eugenol por outro, que possua uma melhor atividade antimicrobiana, pode ser bastante conveniente.  Sendo assim, o objetivo desse estudo será avaliar o impacto da substituição do eugenol pelo óleo essencial de Alecrim-pimenta (OEAP), Lippiasidoides (Cham.), no potencial antimicrobiano e na biocompatibilidade de uma pasta à base de óxido de zinco, utilizada na terapia pulpar de dentes decíduos. Será realizada a coleta do alecrim-pimenta e a obtenção de seu óleo essencial por hidrodestilação. O pó de óxido de zinco será incorporado ao eugenol e ao OEAP para a obtenção das pastas controle e teste, respectivamente. Os constituintes do OEAP serão analisados por cromatografia em fase gasosa. As pastas serão caracterizadas por espectroscopia na região de infravermelho e submetidas a testes de estabilidade. Serão determinadas as concentrações inibitórias e bactericidas mínimas do OEAP e do eugenol sobre E. faecalis e C. albicans, além da avaliação do dano morfológico à célula microbiana por meio de microscopia de força atômica. O potencial antimicrobiano das pastas será avaliado sobre os mesmos micro-organismos por meio de verificação de formação de halos de inibição em ágar e de testes de contato em placas de 96 poços. Também será testada a citotoxidade das pastas sobre fibroblastos, utilizando-se método colorimétrico do MTT. Os dados serão tabulados e analisados nos softwares Microsoft Office Excel® e GraphpadPrism®. Em todas as análises, o nível de significância será fixado em 5%.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 423338 - LUCIA DE FATIMA ALMEIDA DE DEUS MOURA
Externo à Instituição - MARAÍSA GREGGIO DELBONI - NENHUMA
Interno - 1654493 - MARCIA DOS SANTOS RIZZO
Presidente - 913.010.843-87 - PATRICK VERAS QUELEMES - UFPI
Notícia cadastrada em: 18/01/2019 08:17
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 27/09/2022 07:30