Notícias

Banca de DEFESA: RAISSA MARIELLY PARENTE BERNARDINO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAISSA MARIELLY PARENTE BERNARDINO
DATA: 22/02/2019
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório - Bloco 10 setor de Odontologia
TÍTULO: Impacto da condições Bucais na população em situação de rua
PALAVRAS-CHAVES: Saúde bucal , Qualidade de vida, População em situação de rua
PÁGINAS: 84
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
RESUMO:

 

A população em situação de rua é um grupo heterogêneo, de pobreza absoluta que utiliza a rua como espaço de moradia e sustento, de forma temporária ou permanente. Estão mais propensas a problemas que afetam a qualidade de vida, como dor dental. O objetivo do estudo foi determinar o impacto da saúde bucal na qualidade de vida da população em situação de rua. Estudo transversal, com a população em situação de rua, frequentadora do Centro de Referência Especializado para População de Rua em Teresina – Piauí. Seguiu-seas normas de pesquisa com seres humanos, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa, parecer nº 2.100.121. Aqueles que concordaram participar assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Não foram incluídos quem apresentasse comportamentos que impediam a realização dos exames e colocasse a segurança do pesquisador em risco, e indivíduos com deficiência auditiva ou dificuldade de verbalização. Foram coletadas informações sobre sexo, idade, estado civil, escolaridade. O impacto da saúde bucal na qualidade de vida foi verificado pelo OHIP – 14. Foi realizado um exame clínico para cárie (CPOD), doença periodontal (CPI) e as consequências da cárie não tratada, índice PUFA. Um examinador previamente treinado e calibrado com valor de Kappa ≥ 0,7 conduziu o exame clínico dos participantes. Previamente foi realizado o projeto piloto. O alfa de Cronbach estimou a confiabilidade do OHIP-14. Os dados foram analisados usando StatisticalPackage for the Social Sciences (SPSS, Chicago, IL, EUA.), Versão 20.0. Cento e setenta e seis pessoas participaram, a maioria homens (86,4%). O CPOD médio foi 11, a média de dentes cariados 3,3 (DP ±3,2), perdidos 5,8 (DP ± 6,8), obturados 1,9 (DP ±2,8). O PUFA total 1,2 (DP ± 2,2), Envolvimento pulpar 0,3 (DP ±0,8),Ulceração 0,9 (DP ±1,6), Fístula 0,1 (DP ±0,2). O escore total médio do OHIP-14 foi 18,9 (DP ± 11,1), os impactos mais percebidos foram desconforto psicológico 3,9 (DP ± 2,4), dor física 3,4 (DP ±2,1), incapacidade psicológica 3,1 (DP ±2,1). A maior taxa de prevalência de impacto negativo relacionado à saúde bucal esteve associada ao sexo feminino, baixa escolaridade, cárie, fístula, exodontia, sangramento gengival, cálculo dental e bolsas periodontais acima de 3mm. As más condições de saúde bucal afetam negativamente a qualidade de vida das pessoas em situação de rua, sendo mais um dos desafios sociais e de saúde que são enfrentados por esta população. O atendimento odontológico deve ser melhor integrado aos serviços de apoio a população de rua.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167660 - REGINA FERRAZ MENDES VIANA
Interno - 2296566 - CACILDA CASTELO BRANCO LIMA
Interno - 1301059 - MARCOELI SILVA DE MOURA
Externo ao Programa - 1167764 - TELMA MARIA EVANGELISTA DE ARAUJO
Notícia cadastrada em: 29/01/2019 10:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 27/09/2022 08:10