Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: AYRTON GALVÃO DE ARAÚJO JÚNIOR

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AYRTON GALVÃO DE ARAÚJO JÚNIOR
DATA: 18/09/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de aulas do Programa de Pós-graduação em Odontologia
TÍTULO: PREVALÊNCIA E CARACTERIZAÇÃO DE ESTREPTOCOCOS RESISTENTES À AMOXICILINA NA CAVIDADE BUCAL DE CRIANÇAS COM RISCO DE ENDOCARDITE INFECCIOSA
PALAVRAS-CHAVES: Endocardite Bacteriana, Resistência à Amoxicilina, Bactérias Orais, Estreptococos.
PÁGINAS: 33
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
RESUMO:

O risco de endocardite infecciosa (EI) representa um desafio na prática odontológica, já que essa condição pode ser causada pela bacteremia proveniente de procedimentos críticos como exodontias, raspagens e tratamento endodônticos. Para evitar esse quadro, é indicada a realização de profilaxia antibiótica prévia, cujo medicamento padrão é a amoxicilina. No entanto, têm sido identificadas bactérias resistentes a esse medicamento na cavidade bucal, o que faz a profilaxia ineficiente em proteger o paciente, em particular, crianças. O objetivo desse estudo é determinar a prevalência de bactérias do gênero estreptococos resistentes à amoxicilina na cavidade bucal de crianças com risco de EI. A hipótese a ser testada é que a prevalência dessas bactérias na cavidade bucal desse grupo é alta. A pesquisa seguirá a resolução 466/12 que estabelece as diretrizes para pesquisas envolvendo seres humanos. Crianças de 3 a 12 anos atendidas em um hospital público de referência em Pediatria, com situações cardiovasculares consideradas de risco para EI participarão do estudo, que será conduzido a partir de questionário, exame clínico com os índices CPO-d, ceo-D e PUFA, além da coleta de amostras provenientes da cavidade bucal com auxílio de swabestéril. As amostras serão cultivadas em Ágar MitisSalivarius com e sem amoxicilina nas concentrações de 8 e 16 µg/ml, sendo incubados por 48h em anaerobiose, sendo as colônias formadas contadas após esse período. Com as colônias resistentes, será realizado antibiograma pela técnica de difusão em disco para vários antibióticos, além da determinação da concentração inibitória mínima. As bactérias resistentes serão caracterizadas fenotipicamente. Também será avaliada a relação entre a condição de saúde bucal dessas crianças e a presença de estreptococos resistentes à amoxicilina. As variáveis de resposta serão submetidas a uma análise estatística exploratória, considerando a prevalência de bactérias resistentes e o limite de significância adotado será de 5%.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1960448 - GLAUBER CAMPOS VALE
Externo à Instituição - MARCOS BRITTO CORREA - UFPel
Externo ao Programa - 422709 - MARIA DO ROSARIO CONCEICAO MOURA NUNES
Presidente - 913.010.843-87 - PATRICK VERAS QUELEMES - UFPI
Notícia cadastrada em: 03/09/2019 09:51
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 24/09/2022 22:00