Notícias

Banca de DEFESA: MARINA ORTENZI BORTOLOZZO NAPOLEÃO DO RÊGO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARINA ORTENZI BORTOLOZZO NAPOLEÃO DO RÊGO
DATA: 15/07/2021
HORA: 09:30
LOCAL: Plataforma remota Zoom
TÍTULO: ABORDAGEM HIERÁRQUICA SOBRE O IMPACTO DA MALOCLUSÃO NA QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À SAÚDE BUCAL: PERCEPÇÕES DE ESCOLARES E SEUS PAIS
PALAVRAS-CHAVES: crianças, maloclusão, qualidade de vida, saúde bucal.
PÁGINAS: 116
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
RESUMO:

 Introdução: Qualidade de vida relacionada à saúde bucal (QVRSB) é uma modalidade de desfecho relatada pelo paciente que permite avaliar suas necessidades, expectativas e o reflexo das condições bucais em suas atividades cotidianas. Objetivo: Avaliar o impacto da maloclusão na QVRSB de escolares, na percepção dos mesmos e de seus pais/responsáveis. Métodos: Foi desenvolvido um estudo transversal de base populacional com 1.202 crianças, de ambos os sexos, na faixa etária de 8 a 10 anos, matriculadas em escolas públicas e privadas de Teresina, Brasil, e seus pais/responsáveis. Os instrumentos de coleta de dados foram os questionários Child Perceptions Questionnaire (CPQ8-10), Parental-Caregiver Perceptions Questionnaire (P- CPQ), formulário socioeconômico e exame clínico dos escolares. Foram avaliados os parâmetros clínicos de maloclusão (DAI), cárie dentária (CPOD/ceod), traumatismo dentário (Andreasen) e hipomineralização molar- incisivo (EAPD). Análises descritivas e regressão de Poisson com abordagem hierárquica foram realizadas (p<0,05). Resultados: Escolares com maior irregularidade maxilar anterior apresentaram impacto negativo na QVRSB, tanto no escore total do CPQ8-10 (RT= 1,15; IC95%= 1,08 – 1,21) quanto do P-CPQ (RT= 1,10; IC95%= 1,05 – 1,16). Escolares com overjet mandibular anterior (RT= 1,25; IC95%= 1,00 – 1,56), renda familiar menor que dois salários mínimos (RT= 1,31; IC95%= 1,14 – 1,50), cárie dentária com (RT= 1,36; IC95%= 1,19 – 1,56)) e autopercepção ruim sobre sua boca (RT= 1,30; IC95%= 1,14 – 1,49) apresentaram pior QVRSB no CPQ8-10. Para os pais, ausência de dentes anteriores (RT= 1,11; IC95%= 1,01 – 1,23), menor renda familiar (RT= 1,14; IC95%= 1,01 – 1,30), cárie dentária (RT= 1,21; IC95%= 1,05 – 1,38) e pior percepção sobre a boca de seus filhos (RT= 1,68; IC95%= 1,47 – 1,91) impactaram de forma negativa na QVRSB. Conclusão: Maior irregularidade maxilar anterior impactou negativamente na QVRSB dos escolares, na percepção dos mesmos e de seus pais/ responsáveis. Ausência de dentes anteriores, presença overjet mandibular anterior, cárie dentária, menor renda familiar e autopercepção/percepção ruim sobre a boca também foram associadas a pior QVRSB.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1447257 - ALEXANDRE HENRIQUE DE MELO SIMPLICIO
Presidente - 2296566 - CACILDA CASTELO BRANCO LIMA
Externo à Instituição - CRISTIANE BACCIN BENDO NEVES - UFMG
Interno - 1790736 - MARINA DE DEUS MOURA DE LIMA
Notícia cadastrada em: 01/07/2021 15:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 27/09/2022 08:47