Notícias

Banca de DEFESA: DANNYLO CAVALCANTE ALVES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DANNYLO CAVALCANTE ALVES
DATA: 23/06/2023
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório Socorro Lira - Sala 340B
TÍTULO: A DIREÇÃO ÉTICO-POLÍTICA DO TRABALHO DAS ASSISTENTES SOCIAIS NOS CRAS E CREAS DO MUNICÍPIO DE TERESINA (PI) EM TEMPOS DE PANDEMIA DE COVID-19: Tensionamentos nos Projeto Ético Político e de Assistência Social
PALAVRAS-CHAVES: Projeto Ético Político. Política de Assistência Social. Pandemia. Desproteção.
PÁGINAS: 106
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Serviço Social
RESUMO:

Realizou-se o estudo sobre a direção do trabalho de assistentes sociais dos CRAS e CREAS de Teresina entre 2020 a 2022. O marco teórico dialoga com autores/as que tratam do Serviço Social e da Política de Assistência Social, entre os quais: Braga (2017), Braz (2017), Behring (2008), Boschetti (2016), Esping-Andersen (1995), Mioto (2015), Netto (1991), Iamamoto (1997, 1998 e 2017) e Teixeira (2013); além da análise de normativas como Constituição Federal (1988), Lei Orgânica da Assistência Social (1993), Política Nacional de Assistência Social (2004), Norma Operacional Básica do Sistema Único de Assistência Social (2005, 2012), Parâmetros para Atuação de Assistentes Sociais na Política de Assistência Social (2011). O estudo apontou para o acirramento e tensionamento do Projeto Ético Político frente aos processos de precarização, aumento da demanda, ausência de condições de trabalho, bem como ausência ou fragilização do planejamento, trabalho em equipe, trabalho em rede, interdisciplinaridade e gestão do SUAS. Verificou-se que a pandemia impactou negativamente na organização e gestão da Política de Assistência Social e que o desmonte do Estado promovido sobretudo no governo Bolsonaro implodiu a Seguridade Social brasileira ocasionando desproteção social. Todavia as profissionais entrevistadas demonstram a direção do Projeto Ético Político ainda que as condições de afirmação do mesmo sejam questionadas uma vez que é sobretudo pelo acesso aos direitos, além da disputa de consciência, que o mesmo se materializa. Como contribuição deste trabalho elenca-se a necessidade de requalificação do trabalho por meio do planejamento, avaliação, trabalho em rede, trabalho em equipe e interdisciplinar, gestão de território, intersetorialidade e fortalecimento do controle social, além da disputa pelo fundo público para garantia do financiamento das políticas sociais, entre a qual a Política de Assistência Social, por meio da reorganização dos serviços, programas, benefícios e projetos. Nesse sentido, terá papel fundamental a categoria de assistentes sociais na defesa da direção do SUAS com caráter universal e integrado às demais políticas sociais e econômicas, sobretudo a Política de Trabalho.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2516966 - IRACILDA ALVES BRAGA
Interno - 1167645 - SOLANGE MARIA TEIXEIRA
Externo à Instituição - MARCELO BRAZ MORAES DOS REIS - UFRN
Notícia cadastrada em: 20/06/2023 16:33
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.sigaa 21/04/2024 20:24