Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: SMITHANNY BARROS DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SMITHANNY BARROS DA SILVA
DATA: 22/03/2013
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de aula do Mestrado
TÍTULO:

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS ELABORADAS POR ENFERMEIRAS ACERCA DA ASSISTÊNCIA AO CLIMATÉRIO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA: Contribuições para a enfermagem


PALAVRAS-CHAVES:

Palavra-chave: Assistência de Enfermagem.Atenção Primária. Climatério.


PÁGINAS: 71
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
SUBÁREA: Saúde da Mulher
RESUMO:

Introdução: O grande impacto do aumento da sobrevida das mulheres reflete-se nas áreas sociais e econômicas e tem como consequência uma maior procura pelos serviços de saúde com queixas relacionadas ao climatério. Este estudo teve o objetivo apreender as representações sociais elaboradas pelas enfermeiras da Estratégia Saúde da Família acerca do climatério e analisar os aspectos psicossociais associados ao climatério capazes de influenciar o comportamento e práticas relacionadas à assistência à mulher. Metodologia: Participaram deste estudo 28 enfermeiras que atuam na Atenção Primária do município de Teresina-PI. Utilizou- se a abordagem qualitativa tendo com pano de fundo a Teoria das Representações Sociais. Utilizou-separa a produção e análise dos doados o software ALCESTE versão 4.7 e obteve-se duas classes. Resultados e discussões: Na classe um evidenciou a atuação da enfermeira na assistência à mulher climatérica de acordo com suas vivencias e experiências na Atenção Primária e a classe dois refere-se aos posicionamentos sobre a assistência a mulher climatérica. Os resultadosrevelaram que as enfermeiras reconhecem o climatério como uma fase da vida, na qual a mulher precisa ser assistida na sua integralidade. No entanto, as enfermeiras possuem dificuldade em assistir a mulher climatérica, devido à falta de conhecimento e/ou habilidade, a baixa procura das mulheres pelo serviço de saúde, demanda excessiva de pacientes portadores de agravos crônicos. Além disso, a pesquisa revelou que a assistência à mulher, neste período, envolve principalmente a coleta do exame citológico e realização de exames laboratoriais e encaminhamentos para o médico. Considerações finais: As representações sociais apreendidas demonstram que à assistência a mulher climatérica na Atenção Primária, necessita ser implementadapor meio da melhor qualificação das enfermeiras, para que a mesma possa entender o climatério como um fenômeno multifacetado e que é influenciado tanto por fatores biológicos, como por fatores psicoemocionais, socioeconômicos e culturais para que possa prestar à assistência a esse público de forma sistematizada, empregando a escuta qualificada, novas tecnologias de abordagem às subjetividades da mulher climatérica e que respeite a suasingularidade e autonomia. Em contrapartida, os gestores devem estabelecer mecanismos de monitoramento e avaliação das ações que envolvem as mulheres climatéricas, e criar um centro de referência para assistência às mulheres que necessitem de outros profissionais que não fazem parte da Estratégia Saúde da Família, que também atendam esse público de forma holística e resolutiva.

 

 

 

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 6422171 - INEZ SAMPAIO NERY
Interno - 1167658 - MARIA ELIETE BATISTA MOURA
Externo à Instituição - OCTAVIO MUNIZ DA COSTA VARGENS - UERJ
Notícia cadastrada em: 12/03/2013 16:11
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 09:02