Notícias

Banca de DEFESA: ANA PAULA MOUSINHO TAVARES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA PAULA MOUSINHO TAVARES
DATA: 22/03/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório PPGEnf
TÍTULO: ADAPTAÇÃO TRANSCULTURAL E VALIDAÇÃO DO HEALTH PROFESSIONAL EDUCATION IN PATIENT SAFETY SURVEY PARA O CONTEXTO BRASILEIRO
PALAVRAS-CHAVES: Estudantes de enfermagem. Conhecimento. Avaliação educacional. Segurança do Paciente. Estudos de validação.
PÁGINAS: 126
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

INTRODUÇÃO: pesquisas que avaliem quantitativamente, por meio de instrumentos de medidas, o ensino sobre segurança do paciente, constituem uma lacuna na produção científica brasileira. Portanto, há uma premência de adaptar e validar instrumentos capazes de mensurar o conhecimento e as competências em segurança do paciente. OBJETIVO: adaptar transculturalmente e validar para o português do Brasil o Health Professional Education in Patient Safety Survey. METODOLOGIA: estudo metodológico de adaptação transcultural e validação do instrumento Health Professional Education in Patient Safety Survey. A adaptação transcultural consiste em cinco etapas: 1- tradução inicial; 2- síntese das traduções; 3- retrotradução (backtranslation); 4- análise das equivalências; 5- Pré-teste. Nesse estudo, a etapa 5 referente ao pré-teste foi combinada à etapa 1 do processo de validação por se tratar de mesma amostra. A validação de conteúdo foi finalizada com a análise de conteúdo feita pela comissão de especialistas. A amostra foi constituída por três grupos, o primeiro com seis enfermeiros que formaram a comissão de especialistas I, o segundo com seis enfermeiros que compuseram a comissão de especialistas II, e o terceiro formado por 34 estudantes de enfermagem que participaram da etapa de validação. Os dados foram analisados pelo programa Statistical package for social Science; para o cálculo da extensão de concordância entre os especialistas da validação, foi calculado o coeficiente de validade de conteúdo, e o valor médio do Kappa de Cohen para análise das equivalências. A pesquisa atendeu as normatizações éticas nacionais e obteve aprovação no Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Piauí. RESULTADOS: A tradução incial foi realizada por dois tradutores indenpendentes (T1 e T2), em seguida, foi confeccionada a versão síntese das traduções (T12). Na terceira etapa, a síntese das traduções foi submetida a retrotradução, gerando duas versões m inglês (RT1 e RT2). A comissão de especialistas analisou as equivalências semântica, idiomática, experimental e conceitual das versões (T1, T2, T12, RT1 e RT2) e a versão original do instrumento. A versão pré-final foi submetida a pré-teste realizado com os estudantes de enfermagem, os quais sugeriram alterações. Por fim, esta versão foi submetida à validação de conteúdo originando a versão final. CONCLUSÃO: a versão brasileira foi traduzida, adaptada e validada em seu conteúdo, considera-se o tratamento das propriedades psicométricas do instrumento, como confiabilidade e validade, para afirmar que o instrumento adaptado reflete medidas confiáveis e reais sobre o construto alvo.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2334938 - ANA MARIA RIBEIRO DOS SANTOS
Interno - 1350197 - FERNANDA VALERIA SILVA DANTAS AVELINO
Externo à Instituição - JAMILA GERI TOMASCHEWSKI BARLEM - FURG
Presidente - 7422147 - LIDYA TOLSTENKO NOGUEIRA
Notícia cadastrada em: 14/03/2019 14:52
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 06/10/2022 02:19