Notícias

Banca de DEFESA: ANA RAQUEL BATISTA DE CARVALHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA RAQUEL BATISTA DE CARVALHO
DATA: 23/09/2020
HORA: 15:00
LOCAL: Remotamente
TÍTULO: COLONIZAÇÃO NASOFARIGEA POR STAPHYLOCOCCUS AUREUS EM ESTUDANTES DA ÁREA DA SAÚDE
PALAVRAS-CHAVES: Sthaphylococcus aureus. Resistência à meticilina. Estudantes da área de saúde.
PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

INTRODUÇÃO: O Staphylococcus aureus é um microrganismo gram positivo, considerado o principal agente etiológico de infecções nosocomiais e comunitárias, dada a sua presença mesmo em indivíduos saudáveis e não hospitalizados, como estudantes universitários. Os estudantes da área de saúde desenvolvem importante papel na epidemiologia e patogênese da infecção por S. aureus, pois podem estar expostos a pacientes e outros profissionais de saúde durante a sua rotação clínica. Dessa forma, esses alunos podem agir como fonte de disseminação tanto na comunidade quanto no ambiente hospitalar e ainda no carreamento das bactérias de um desses ambientes para o outro. OBJETIVO: Investigar a colonização por de Staphylococcus aureus na nasofaringea em estudantes da área da saúde.. MATERIAL E MÉTODO: Realizou-se uma análise das evidências disponíveis na literatura sobre a prevalência da colonização por Staphylococcus aureus entre estudantes da área da saúde e em seguida a análise da ocorrência de cepas de Staphylococcus aureus, entre estudantes da graduação em Medicina e Odontologia. Para a revisão bibliométrica, A busca dos estudos primários foi realizada nas bases de informação: Medical Literature Analysis and Retrieval Sistem on-line, Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature, Web of Science, Scopus e Literatura Latino-americana e do Caribe em Ciências da Saúde. Os descritores utilizados foram aplicados de acordo com particularidades de cada base de dados e obtidos por consulta nos Descritores de Ciências em Saúde e Medical Subject Headings. A análise laboratorial/experimental tratou-se de estudo transversal de prevalência, realizado com 164 estudantes de odontologia e 229 estudantes de medicina. As amostras biológicas da cavidade nasal foram coletadas em 2019, utilizando-se swabs estéreis, posteriormente submetidos a testes confirmatórios de Gram, de catalase e coagulase. Os Staphylococcus aureus isolados tiveram seus perfis de sensibilidade determinados por meio da técnica de difusão de disco. RESULTADOS: A revisão foi composta por 30 estudos. Na análise das amostras as pesquisas encontraram prevalências variando de 0,0% a 15,3% de infecção nos estudantes. Os Staphylococcus aureus isolados tiveram seu perfil de sensibilidade determinados por meio da técnica de difusão de disco. Para o curso de odontologia, a prevalência de S. aureus foi de 24,6%. Com relação ao perfil de resistência, 42,5% das cepas de S. aureus foram consideradas para a Penicilina. Observou-se multirresistência em 42,5% dos estudantes colonizados pelo S. aureus. Para a graduação em medicina, 18,3% dos estudantes estavam colonizados com S.aureus. Todos os isolados de S.aureus foram analisados quanto ao teste de resistência antimicrobiana. CONCLUSÃO: A prevalência de colonização de MRSA em estudantes da área da saúde apontada na revisão integrativa variou de 0,0 a 15, 3%. Na fase experimental, maiores taxas de transporte nasal de MRSA foram determinadas para estudantes do sexo feminino, de períodos intermediários, que relataram uso de antibiótico no período da entrevista e com carga horária nos serviços de saúde maior que 40 horas.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2792239 - ANDREIA RODRIGUES MOURA DA COSTA VALLE
Externo à Instituição - LUANA KELLE BATISTA MOURA - UNINOVAFAPI
Presidente - 1167658 - MARIA ELIETE BATISTA MOURA
Interno - 2364966 - ROSILANE DE LIMA BRITO MAGALHAES
Notícia cadastrada em: 08/09/2020 12:00
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 04:50