Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JENNYESLE LIMA CASTRO DE SANTIAGO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JENNYESLE LIMA CASTRO DE SANTIAGO
DATA: 15/07/2013
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de reuniâo do Departamento de Enfermagem
TÍTULO:

A FORMAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA DO ENFERMEIRO: realidade e possibilidades na graduação em enfermagem.

 


PALAVRAS-CHAVES:

 Ensino na Saúde. Educação. Política de Saúde. Responsabilidade Social. Enfermagem.


PÁGINAS: 93
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
SUBÁREA: História da Enfermagem
RESUMO:

 

Esta pesquisa tem o objetivo de analisar a construção do perfil social e político do enfermeiro no processo de formação na UFPI. Utilizou-se um estudo descritivo com abordagem qualitativa, o qual teve como método a triangulação dos dados mediante três tempos da pesquisa: 1. Análise documental do Projeto Pedagógico do Curso (PPC) de Enfermagem da UFPI com as ementas das disciplinas e análise do Quadro de vinculação de docentes por disciplinas, fornecido pela coordenação do curso. A análise das ementas das disciplinas teve o objetivo de procurar temas que aproximam a formação do enfermeiro na UFPI com os aspectos sociais e políticos, para a realização das entrevistas com os professores; 2. Análise dos dados fornecidos pela Coordenação de Estatísticas e Documentos de Ensino da UFPI, o qual buscou informações sobre o corpo discente do curso e análise das informações coletadas com a coordenadora do curso de enfermagem da UFPI, através da aplicação de um check-list baseado no Instrumento de Avaliação do Ministério da Educação; 3. Realização de entrevista semi-estruturada com 7 professores e 8 alunos do último ano do curso. Os dados coletados foram agrupados por temas, possibilitando a formação de categorias, o qual permitiu o estabelecimento de inter-relação entre os documentos, os dados indiretos e as falas dos docentes e discentes.  Esta pesquisa revelou que o processo de graduação em Enfermagem da UFPI está alicerçado por um Projeto Pedagógico fundamentado nas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN), os quais possuem conceitos que os tornem profissionais críticos, reflexivos e voltados para a cidadania e consolidação do SUS, o que vai ao encontro aos temas e conceitos inerentes a formação sociopolítica do enfermeiro. No entanto, quando analisou as ementas das disciplinas verificou-se um distanciamento do PPC com as questões sociovalorativas da formação do enfermeiro. Observou-se também, com as entrevistas, que os as DCN e o PPC não são valorizados pelos docentes no planejamento das disciplinas. Acredita-se que a formação social e política do enfermeiro não deverá estar baseada apenas em desenvolvimento de PPC dotados de fundamentos teóricos, mas sim na construção do cotidiano, da prática, das interações entre discentes e docentes, a partir do desenvolvimento de comportamentos, habilidades e atitudes crítica-reflexiva, voltadas para o cuidado efetivo em enfermagem, pois é necessário desenvolver habilidades sociais e ação crítica e ética, que possam impulsionar o rompimento com os conceitos de formação biomédica. Apesar dos distanciamentos observados, o curso de enfermagem da UFPI possui alguns espaços para a formação social e política, os quais são: os cenários de prática, os projetos de iniciação científica e os projetos de extensão. Nos discursos dos discentes observou-se uma grande preocupação com o mercado de trabalho e com a valorização do enfermeiro mediante ações do cuidar, o que comprova uma aproximação bastante relevante com a formação social e política do enfermeiro, pois o cuidar esta sendo bem focado na formação, pois a adoção de uma concepção crítico-reflexiva facilitará a implementação de um cuidar consoante com o rompimento do modelo hegemônico centrado na doença, para construir um pensar, um fazer e um ser que se sustentem no cuidado como essência da profissão, pois a principal possibilidade de formação social e política do enfermeiro é a formação para o cuidado.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 423005 - JOSE IVO DOS SANTOS PEDROSA
Notícia cadastrada em: 05/07/2013 10:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 02/10/2022 23:39