Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: FERNANDO JOSÉ GUEDES DA SILVA JÚNIOR

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FERNANDO JOSÉ GUEDES DA SILVA JÚNIOR
DATA: 10/10/2013
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de Videoconferência do Hospital Universitário-HU
TÍTULO:

PREVALÊNCIA DE ALTERAÇÕES SOMATOSCÓPICAS, HEMATOLÓGICAS E NUTRICIONAIS

 


PALAVRAS-CHAVES:

Cocaína, crack, epidemiologia, enfermagem


PÁGINAS: 85
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
SUBÁREA: Saúde Mental
RESUMO:

Introdução: O consumo de crack configura-se, na contemporaneidade, como um fenômeno alarmante e progressivo. Seu caráter dependógeno torna difícil o seu enfrentamento e leva o usuário a ser vítima de consequências graves a saúde que podem ser identificadas em diversas dimenões, tais como: somatoscópica, hematológica e nutricional. Objetivos: estimar prevalência de alterações somatoscópicas, hematológicas e nutricionais entre usuários de crack do Estado do Piauí, caracterizar os usuários de crack quanto as variáveis econômicas e sóciodemográficas, identifcar o padrão de consumo de crack e outras drogas entre a amostra estudada, investigar associação entre as variáveis econômicas e sociodemográficas com alterações somatoscópicas, hematológicas e nutricionais e buscar correlação entre o perfil somatoscópico, hematológico e nutricional com o tempo de uso do crack e de tratamento. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo, exploratório, seccional de abordagem quantitativa desenvolvido nos Centros de Atenção Psicossocial para dependentes de álcool e outras drogas de Teresina, Picos, Piriripiri e Parnaíba. A amostra foi constituída por meio de amostra aleatória simples com posterior estratificação proporcional entre os municípios, sendo constituída por 331 usuários. A coleta de dados aconteceu de outubro de 2012 a junho de 2013, por meio de entrevistas mediante aplicação de formulário com perguntas fechadas e algumas semiabertas, avaliação física do usuário e coleta de sangue. Para a análise estatística, utilizou-se o aplicativo Statistical Package for the Social Science, versão 18.0. A comparação com outras variáveis categóricas foi feita por meio do teste do qui-quadrado e o teste exato de Fisher. A significância estatística foi fixada em (p<0,05). A força das associações entre as variáveis foi aferida pelo odds-ratio e intervalos de confiança (IC=95%). O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Piauí (CAAE nº. 07269112.5.0000.5214). Resultados: A amostra estudada é constituída por homens, jovens, pardos, solteiros, de Teresina, com ensino fundamental incompleto, sem renda e evangélicos. A maioria dos usuários experimentou o crack antes dos 18 anos e usou mais de 100 vezes na vida, associando, com o consumo de bebidas alcoólicas, maconha, tranquilizantes e solventes. Com relação as alterações somatocópicas, hematológicas e nutricionais entre usuários de crack 13,3% apresentavam déficit no asseio corporal, 17,5% danos na pele, 3,0% taquisfigmia, 3,6% taquipneia, 19,3% alteração da pressão arterial sistólica e 11,2% da pressão arterial diastólica, 55,6% cáries, 29,9% perdas dentárias, 4,5% lesões na mucosa nasal, 4,2% epistaxe, 32% zumbido, 27,8% vertigem, 18,1% hipoacusia. A avaliação hematológica revela importantes achados, a citar: hemoglobina e hematócrito abaixo do padrão de normalidade, leucocitose, eosinofilia, linfopenia, monocitopenia, neutropenia e trombocitose. Chama atenção para alteração plaquetária que possui associação estatística com tempo de tratamento (p-valor=0,006) demonstrando haver 55,05% de risco de alteração plaquetária naqueles usuários com menos de um ano de tratamento. A avaliação nutricional realizada a partir da análise dos hábitos alimentares, antropometria e exames bioquímicos demonstram que os usuários realizam, em média, 4,38 refeições normalmente ricas em carboidratos. A relação entre o peso ponderal e a altura permitem afirmar que 57,4% estão eutróficos, 25,1% com sobrepeso, 9,4 obesos e apenas 8,2% com baixo peso. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167726 - CLAUDETE FERREIRA DE SOUZA MONTEIRO
Interno - 423005 - JOSE IVO DOS SANTOS PEDROSA
Externo à Instituição - SANDRA CRISTINA PILLON - USP
Interno - 1167764 - TELMA MARIA EVANGELISTA ARAUJO
Notícia cadastrada em: 30/09/2013 15:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 07:25