Notícias

Banca de DEFESA: ANTONIO CARLOS DOS REIS FILHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANTONIO CARLOS DOS REIS FILHO
DATA: 06/10/2021
HORA: 14:30
LOCAL: Via remota- Plataforma Google Meet
TÍTULO: AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTINOCICEPTIVA DO GAMA TERPINENO NO MODELO DE DOR NEUROPÁTICA POR PACLITAXEL
PALAVRAS-CHAVES: Monoterpeno. γ-terpineno. Paclitaxel. Dor neuropática
PÁGINAS: 76
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
RESUMO:

O câncer se destaca pelo crescimento desordenado de células, que invadem tecidos e órgãos, e que pode provocar, dentre outras complicações, dor neuropática. Para o tratamento farmacológico do câncer existem diversos fármacos quimioterápicos entre eles os estabilizadores de microtúbulos, como o paclitaxel que tem como efeito adverso grave a neuropatia periférica. O tratamento da dor neuropática, consiste em anti-inflamatórios, anticonvulsivantes, antidepressivos, opioides, entre outros. Entretanto, o uso recorrente pode gerar efeitos adversos como problemas gástricos, hepatotoxicidade, quadros de insônia e dependência. Os óleos essenciais vêm sendo pesquisados como alternativa para a terapia analgésica, além de possuir constituintes com atividades antinociceptiva, antibacteriana, antifúngica, anticancerígena, antimutagênica, antidiabética, antiviral e antiprotozootica. O GAMA-TPN (1-isopropil-4-metilciclohexa-1,4-dieno), presente em plantas aromáticas, possui já descrito na literatura estudos de atividade anti-inflamatória e antinociceptiva em modelos de dor aguda (capsaicina) e inflamatória (carragenina). O objetivo desse estudo foi investigar o possível efeito antinociceptivo do Gama-TPN em modelo animal de dor neuropática por paclitaxel e alguns mecanismos envolvidos. Foram utilizados camundongos Swiss fêmeas (25-35 g, n = 6) sob autorização do Comitê de Ética em Experimentação Animal (CEEA/UFPI Nº 146/2016). Para indução da dor neuropática foi administrado paclitaxel (2 mg/kg, i.p.) durante 4 dias consecutivos. Inicialmente foi realizada uma leitura basal e, após administração do quimioterápico, os animais foram avaliados a cada 3 dias quanto aos parâmetros de hiperalgesia mecânica utilizando os filamentos de von Frey, bem como testes de estresse térmico (acetona e placa quente). Os grupos utilizados foram sham (NaCl 0,9% sem neuropatia), veículo (NaCl 0,9% com Tween 80 a 2% v.o.), controle positivo para avaliação subaguda (pregabalina 10 mg/kg, v.o.), controle positivo para avaliação aguda (morfina 10 mg/kg, s.c.) e 2 doses de GAMA-TPN (100 e 200 mg/kg v.o). O Gama-TPN na dose de 200 mg/kg, mostrou efeito antinociceptivo significativo nos testes comportamentais avaliados. A fim de verificar os mecanismos de antinocicepção, o efeito do Gama-TPN foi inibido na presença de naloxona (2 mg/kg, i.p.) e glibenclamida (3 mg/kg, i.p.) sugerindo o envolvimento do sistema opióide via canais de K+ATP. Foi possível observar a capacidade do Gama-TPN em modular os níveis de citocinas, através de ensaio imunoenzimático (ELISA), no qual observou-se que o Gama-TPN reduziu os níveis de TNF-α e IL-1β. O Gama-TPN foi capaz de reduzir a atividade da mieloperoxidase, proteína presente no processo inflamatório e também se mostrou promissor na redução da expressão de biomarcadores como a Nitrotirosina e os receptores de NK1. No teste do rota rod onde se verificou a atividade locomotora dos animais, não houve nenhum tipo de alteração nos grupos tratados. A massa relativa dos animais e dos órgãos pós-tratamento subagudo não foram alteradas, indicando que o Gama-TPN não apresentou sinais de toxicidade e nem alterações relacionados ao peso na sua melhor dose. Os resultados sugerem que o Gama-TPN (v.o) produz efeito antinociceptivo no modelo de dor neuropática através do envolvimento do sistema opióide via canais de K+ATP e da redução de marcadores inflamatórios.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 3107513 - DALTON DITTZ JUNIOR
Externo à Instituição - DJANE BRAZ DUARTE - UnB
Presidente - 1167629 - FERNANDA REGINA DE CASTRO ALMEIDA
Notícia cadastrada em: 26/09/2021 10:34
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 25/07/2024 10:41