Notícias

Banca de DEFESA: AUGUSTO CEZAR ANTUNES DE ARAUJO FILHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AUGUSTO CEZAR ANTUNES DE ARAUJO FILHO
DATA: 10/12/2015
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório PPGEnf
TÍTULO:

A INTEGRALIDADE DO CUIDADO À CRIANÇA NA ATENÇÃO BÁSICA

 


PALAVRAS-CHAVES:

Assistência Integral à Saúde. Atenção Primária à Saúde. Saúde da Criança. Enfermagem. 


PÁGINAS: 116
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

A criança consiste em um ser singular e em desenvolvimento, e, portanto, necessita de uma atenção integral e qualificada. Diante disso, a atenção à saúde da criança no Brasil sofreu e vem sofrendo várias alterações. Desde a década de 70 vários programas e estratégias foram instituídas com a finalidade de prestar uma atenção qualificada e integral à criança, e, logo, reduzir a morbimortalidade infantil. O objetivo deste estudo foi analisar como os enfermeiros da estratégia Saúde da Família desenvolvem a integralidade do cuidado na consulta de enfermagem à criança. Trata-se de um estudo descritivo, com abordagem qualitativa, desenvolvido na estratégia Saúde da Família de Teresina, Piauí, com a participação de 14 enfermeiras que atuam sob a responsabilidade da Regional de Saúde Centro/Norte. Foi utilizada como técnica de coleta de dados a entrevista com roteiro semiestruturado, no período de janeiro a abril de 2015, abordando questões sobre a integralidade do cuidado à criança e dados sociodemográficos e profissionais das participantes. O estudo foi autorizado pela Fundação Municipal de Saúde de Teresina, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Piauí, sob o certificado de aprovação 39012314.4.0000.5214, e cumpriu todos os preceitos éticos dispostos na Resolução nº 466/12, a qual trata sobre pesquisas envolvendo seres humanos. Com a análise dos discursos, através da técnica de análise de conteúdo de Bardin, emergiram três categorias: a integralidade do cuidado na atenção básica, estratégias para o desenvolvimento da integralidade do cuidado à criança e dificuldades enfrentadas para o desenvolvimento da integralidade na saúde da criança. Os resultados revelaram que a integralidade é entendida como o olhar para a totalidade do ser, como o cuidado que é prestado ao indivíduo observando o contexto em que ele vive e como o cuidado compartilhado envolvendo os profissionais tanto da atenção primária quanto de outros níveis de atenção. Verificou-se que o cuidado integral à criança é embasado pelas linhas de cuidado, propostas pelo Ministério da Saúde, na agenda de compromissos para a saúde integral da criança e a redução da mortalidade infantil. Destaca-se ainda que o Programa Saúde na Escola também é utilizado como ferramenta para promover o cuidado integral infantil. Evidenciou-se, além disso, que existem alguns problemas que dificultam o desenvolvimento da integralidade do cuidado à criança, como: a estrutura física inadequada da unidade básica de saúde, a indisponibilidade de alguns recursos e materiais, o déficit de recursos humanos, a ausência de capacitações e treinamentos voltados à saúde da criança, a desarticulação na rede de atenção à saúde, os aspectos culturais que envolvem o cuidado infantil no domicílio e a não implantação da Sistematização da Assistência de Enfermagem na atenção básica. Diante disso, considera-se que este estudo contribui para a melhoria da assistência à criança na atenção básica, visto que relaciona os problemas que prejudicam o desenvolvimento da integralidade do cuidado.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - FABIANE DO AMARAL GUBERT - UFC
Externo ao Programa - 423005 - JOSE IVO DOS SANTOS PEDROSA
Interno - 2335983 - MARCIA TELES DE OLIVEIRA GOUVEIA
Presidente - 1167659 - SILVANA SANTIAGO DA ROCHA
Notícia cadastrada em: 30/11/2015 14:53
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 03/10/2022 06:01