Notícias

Banca de DEFESA: ANNA KATHARINNE CARREIRO SANTIAGO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANNA KATHARINNE CARREIRO SANTIAGO
DATA: 07/06/2016
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório PPGEnf
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DA ATENÇÃO HUMANIZADA AO RECÉM-NASCIDO PREMATURO


PALAVRAS-CHAVES:

Prematuro, Humanização da assistência, Estrutura dos serviços, Prática profissional


PÁGINAS: 109
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

Introdução: A atenção humanizada ao recém-nascido prematuro como prática qualificada reúne intervenções que buscam promover o seu desenvolvimento saudável, que requer avaliação para aperfeiçoar as estruturas institucionais disponíveis e a prática profissional. Objetivo: Avaliar a atenção humanizada ao recém-nascido prematuro, na perspectiva da primeira etapa do Método Canguru. Metodologia: Estudo descritivo, avaliativo, com delineamento transversal, realizado em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) e Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional (UCINCo) de maternidade de referência, em Teresina-PI, com 128 profissionais de saúde. Foram utilizados três instrumentos: formulário tipo check list para os dados da estrutura, questionário para os profissionais e roteiro de observação estruturada das práticas profissionais. Os dados foram organizados por meio do software Microsoft Excel. Resultados: Evidenciou-se que o grau de adequação estava inferior às recomendações ministeriais, no que tange a recursos materiais para UTIN e a recursos humanos para UCINCo. As práticas assistenciais na perspectiva da primeira etapa, mostraram-se incipientes, apesar de os profissionais terem recebido capacitação: frágil inclusão da família no cuidado ao recém-nascido; manuseio não contingente do recém-nascido; controle de ruídos e luminosidade deficientes e baixa utilização de medidas não farmacológicas de manejo da dor em procedimentos dolorosos. Conclusão: A inadequação na estrutura compromete a instituição do Método Canguru e dificulta a prática comprometida com a singularidade de cada família. Ademais, os preceitos das normas ministeriais para o atendimento a essa população ainda não foram completamente incorporados à assistência pelos profissionais de saúde.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CRISTIANA BRASIL DE ALMEIDA REBOUCAS - UFC
Presidente - 7422147 - LIDYA TOLSTENKO NOGUEIRA
Interno - 2335983 - MARCIA TELES DE OLIVEIRA GOUVEIA
Interno - 1167659 - SILVANA SANTIAGO DA ROCHA
Notícia cadastrada em: 25/05/2016 13:53
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 01:20