• O sistema entrará em processo de atualização de funcionalidades às 22:30. Pedimos a todos que salvem seus trabalhos para que não haja transtornos.
    Agradecemos a compreensão, em 15 minutos o sistema estará de volta.
Notícias

Banca de DEFESA: MAGNO BATISTA LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MAGNO BATISTA LIMA
DATA: 07/12/2017
HORA: 15:30
LOCAL: Auditório PPGEnf
TÍTULO: MODELO ASSISTENCIAL DE ENFERMAGEM PRIMÁRIA: uma análise por MISSCARE-Brasil
PALAVRAS-CHAVES: Modelos Organizacionais. Enfermagem Primária. Monitoramento. Segurança do Paciente. Questionários. Avaliação dos Serviços.
PÁGINAS: 151
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

A Enfermagem Primária é um modelo para organização da assistência de enfermagem que facilita o desenvolvimento do papel do enfermeiro por meio da prestação de cuidados clinicamente competentes, maximizando os valores profissionais e favorecendo a qualidade do cuidado. O objetivo geral desse estudo foi predizer as relações existentes entre a implantação do modelo assistencial de enfermagem primária para o gerenciamento do cuidado ante a omissão de cuidados de enfermagem e as respectivas razões atribuídas por profissionais. Trata-se de estudo correlacional preditivo, desenvolvido após a implantação da Enfermagem Primária no Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí, no município de Teresina, Piauí, de Novembro de 2016 a Abril de 2017. A amostra da pesquisa constituiu-se de 39 enfermeiros e 57 técnicos em enfermagem, totalizando 96 profissionais, que preencheram o MISSCARE- Brasil, instrumento capaz de investigar cuidados de enfermagem omitidos e as suas respectivas razões. As análises de predição ocorreram a partir dos dados assistenciais gerados pelo instrumento aplicado em dois momentos de monitorização do processo de implantação do modelo: 4 e 7 meses. O nível de significância do estudo foi 5% (p<0,05). Esse estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética da Universidade Federal do Piauí (parecer nº 1.777.929) atendendo a resolução 466/2012. A idade média dos participantes foi de 34,9 anos, predominando o sexo feminino (88,5%); 50,0 % com pós-graduação mesmo com 59,4% de técnicos em enfermagem. Referiram está satisfeito ou muito satisfeito com o cargo (65,7%); com a unidade de lotação (80,2%) e com o desempenho da equipe (68,8%). Do total, no primeiro momento de avaliação, 55,2% relataram que em algum momento não participaram em discussão da equipe interdisciplinar sobre a assistência ao paciente, 53,1% não realizaram a deambulação três vezes por dia ou conforme prescrito e 52,1% não ofereceram as refeições para os pacientes que se alimentavam sozinhos. Comparando o primeiro e segundo momento de avaliação observou-se que em 78,5% do total de itens ocorreu redução na frequência dos cuidados omitidos, com redução de 67,8% dos itens da significância das razões para omissão do cuidado, minimizados por atos assistenciais previstos no modelo instituído. Em todas as dimensões investigadas pelo instrumento (comunicação, recursos matérias, recursos laborais, dimensão ética e gerenciamento) houveram reduções nos níveis das médias de omissão, que variaram de 1,2% a 4,2%. Verificou-se que a organização da assistência, por meio da enfermagem primária, favoreceu a eficiência e aumento da qualidade dos cuidados prestados. Conclui-se que as correlações existentes entre os atributos medidos pelo instrumento foram promissoras para avaliar a implantação do modelo assistencial de enfermagem primária, favorecendo a organização do serviço de enfermagem por meio do gerenciamento dos cuidados, tendo em vista significativa redução de omissões e razões nos períodos de avaliação medidos. Recomenda-se, no entanto, que outros estudos sejam realizados com pelo menos três períodos de monitoramento para melhor relação de elementos preditores existentes no modelo, seja ele a enfermagem primária ou outros modelos assistenciais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1569033 - ELAINE CRISTINA CARVALHO MOURA
Interno - 1167658 - MARIA ELIETE BATISTA MOURA
Interno - 2364966 - ROSILANE DE LIMA BRITO MAGALHAES
Externo à Instituição - AIDA MARIS PERES - UFPR
Notícia cadastrada em: 07/12/2017 08:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 03/10/2022 22:31