Notícias

Banca de DEFESA: ITALO ARÃO PEREIRA RIBEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ITALO ARÃO PEREIRA RIBEIRO
DATA: 27/02/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório PPGEnf
TÍTULO: CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS POR TRABALHADORES DE SAÚDE
PALAVRAS-CHAVES: Pessoal de Saúde. Psicotrópicos. Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias. Saúde do Trabalhador. Enfermagem
PÁGINAS: 109
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

Introdução: o trabalho é compreendido como uma atividade imprescindível para a vida do indivíduo. Assim, as condições e aspectos que permeiam a sua funcionalidade e o seu ambiente, afetam diretamente os indivíduos envolvidos nesse meio, o que, por sua vez, podem ocasionar diversos problemas de origem física, mental, psíquica e social, dando margem para esses trabalhadores buscarem no consumo de substâncias psicoativas, uma solução rápida e de alívio para os transtornos acarretados pelo trabalho. Objetivo: avaliar o uso de substâncias psicoativas por trabalhadores de saúde de um serviço hospitalar. Método: estudo analítico-observacional, transversal realizado em uma instituição de saúde, de alta complexidade e referência no atendimento às urgências do estado do Piauí, realizado no período de março/2017 a outubro de 2018. A amostra foi constituída por 289 trabalhadores de saúde, de diferentes categorias profissionais, efetivos e que se encontravam há mais de um ano em atividade laboral na referida instituição. Para a coleta dos dados foi utilizado um questionário para caracterização sociodemográfica, ocupacional, de saúde autorreferida e de consumo de substâncias psicoativas, elaborado pelos próprios pesquisadores, além dos instrumentos: Teste de Identificação de Problemas Relacionados ao Uso de Álcool (AUDIT) e o Teste de Triagem do Envolvimento com Álcool, Cigarro e outras Substâncias (ASSIST). Utilizou-se o Software Statistical Package for the Social Science (SPSS), versão 22.0, para a realização da análise estatística descritiva e os testes de Kolmogorov-Smirnov, Qui Quadrado de Person, U de Mann-Whitney e o WALD para análise inferencial dos dados. O estudo atendeu as exigências da Resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde e o parecer favorável à sua realização foi emitido pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Piauí. Resultados: entre os 289 participantes predominaram trabalhadores do sexo feminino178 (61,6%), com faixa etária média de 35,4 anos, casados 127 (43,9%), religião católica 214 (74,0%), com escolaridade de nível técnico 131 (45,3%) e categoria profissional de Técnico em Enfermagem 144 (49,8%). Quanto aos aspectos ocupacionais, observou-se que o grau de exigência para a rotina de trabalho foi considerado alto por 165 (57,09%) e o grau da carga de trabalho foi alto para 145 (50,2%). Quanto aos tipos de exigências do trabalho: físico - alto para 128 (44,3%), mental - alto para 203 (70,2%) e emocional - alto para 168 (58,1%). Em relação ao grau de satisfação com o trabalho, prevaleceu o moderado 143 (49,5%). No que se refere às condições de saúde autorreferidas, a maioria dos participantes negaram a existência de qualquer doença crônica 239 (82,7%), quanto ao estado de saúde atual 130 (45,0%) a classificaram como bom, enquanto que 180 (62,3%) dos participantes consideraram o estado de saúde, antes do trabalho, como muito bom, sendo o cansaço mental 119 (41,2%), cansaço físico 112 (38,8%), o estresse 110 (38,1%) e a ansiedade 96 (33,2%), os principais agravos de saúde mais citados, relacionados ao trabalho. No que tange o consumo de SPAs, verificou-se a prevalência do consumo de álcool 170 (41,40%), seguido do tabaco 77 (18,70%). Entre as substâncias de uso hospitalar e de prescrição médica, observou-se a prevalência dos hipnóticos/ sedativos 50 (12,20%), antidepressivos 47 (11,40%), e em seguida, os opiáceos 30 (7,30%). Conclusão: constatou-se que o consumo de SPAs é uma realidade presente na rotina dos trabalhadores de saúde, sendo mais prevalente entre as categorias médica, enfermagem e técnico em enfermagem, evidenciando o álcool e o tabaco como as principais substâncias mais consumidas.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2334938 - ANA MARIA RIBEIRO DOS SANTOS
Presidente - 2221112 - MARCIA ASTRES FERNANDES
Interno - 2335983 - MARCIA TELES DE OLIVEIRA GOUVEIA
Externo à Instituição - SANDRA CRISTINA PILLON - USP
Notícia cadastrada em: 25/02/2019 09:03
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 03/10/2022 08:01