Notícias

Banca de DEFESA: DINARA RAQUEL ARAUJO SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DINARA RAQUEL ARAUJO SILVA
DATA: 19/02/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório PPGEnf
TÍTULO: MATURIDADE DA GESTÃO EM SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE SEGUNDO O MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO PÚBLICA
PALAVRAS-CHAVES: Modelo de Excelência de Gestão. Gestão em Saúde Pública. Excelência em Gestão.
PÁGINAS: 79
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

INTRODUÇÃO:Maturidade da gestão refere-se ao desempenho geral da organização diante das atividades administrativas desenvolvidas e os resultados obtidos. O serviço público de saúde exibe múltiplas composições organizacionais, cercadas por um ambiente de transformações rápidas, diante da complexidade do setor o planejamento e a avaliação das ações é primordial. OBJETIVO: Avaliar a maturidade da gestão em serviços públicos de saúde segundo o Modelo de Excelência em Gestão Pública. MATERIAL E MÉTODOS: Delineamento transversal analítico, realizado com gestores municipais de saúde do território Entre Rios e Cocais do estado do Piauí, de janeiro a outubro de 2019, nas reuniões da Comissão Intergestora Regional, com coleta de dados por meio de questionário de caracterização da rede de saúde do município, perfil dos gestores e do Instrumento de Diagnóstico da Maturidade em Serviços Públicos, criado pelo Ministério do Planejamento. Participaram da pesquisa 28 gestores que estavam no cargo em período superior a seis meses. Os dados foram processados no IBM® SPSS® e foram calculadas estatísticas uni e bivariadas. O estudo foi aprovado por Comitê de Ética em Pesquisa obtendo parecer favorável com o número: 2.817.519. RESULTADOS:Profissionais de enfermagem representaram 53,5% da amostra de gestores municipais. O escore global de maturidade de gestão dos municípios apresentou média de 38,28 (±16,58) pontos, variando de 18,35 a 73,90 pontos, portanto a maioria estava no nível inicial a intermediário de maturidade da gestão. Municípios com número maior de habitantes, maior número de profissionais da saúde, que possuíam nível de atenção de média complexidade, com Plano Municipal de Saúde atualizado tiveram escore global de maturidade significativamente maior (p<0,05), bem como quando os gestores possuíam especialização na área de gestão em saúde e experiência anterior em cargo de gestão (p<0,05).As dimensões com menor desempenho foram “Resultados” e “Governança”, refletindo as dificuldades do planejamento em saúde e a necessidade de capacitação dos gestores para maior compreensão dos mecanismos de liderança CONCLUSÃO:O nível de maturidade da gestão municipal de saúde nos municípios, sofreu influência das características locais e do perfil dos gestores. Houve aderência entre as características do modelo de excelência em gestão e os processos gerenciais realizados nos municípios.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1552848 - ANA ROBERTA VILAROUCA DA SILVA
Externo à Instituição - ANTÔNIO RODRIGUES FERREIRA JUNIOR - UECE
Presidente - 7422147 - LIDYA TOLSTENKO NOGUEIRA
Interno - 1167764 - TELMA MARIA EVANGELISTA DE ARAUJO
Notícia cadastrada em: 04/02/2020 14:14
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 01:36