Notícias

Banca de DEFESA: BRENDA KELLY DA SILVA MONTE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BRENDA KELLY DA SILVA MONTE
DATA: 27/08/2020
HORA: 14:30
LOCAL: Remotamente
TÍTULO: COMPARAÇÃO DA REALIZAÇÃO DO CURATIVO COM BOTA DE UNNA POR ALUNOS QUE PARTICIPARAM DE SIMULAÇÃO CLÍNICA E AULA EXPOSITIVA
PALAVRAS-CHAVES: Educação em Enfermagem. Simulação. Úlcera Venosa. Curativo
PÁGINAS: 101
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

O processo formativo em enfermagem tem encontrado nos princípios das boas práticas de enfermagem o embasamento para direcionar sua atuação. A preocupação cada vez mais crescente com a redução nas falhas e eventos adversos evitáveis exige dos profissionais competências que favoreçam a eficácia de procedimentos técnicos. Exemplo de metodologia de ensino ativa baseada em competências é a Simulação Clínica, que configura uma técnica de ensino que antecipa situações reais para um cenário controlado. É frequente acontecer de profissionais de enfermagem recém-formados chegarem à assistência sem ter tido contato com procedimentos básicos, como é o caso de alguns curativos de feridas complexas, a exemplo, as úlceras vasculogênicas, o que se torna um risco à segurança do paciente, vista a complexidade dessas lesões. Dessa forma, o objetivo do estudo é comparar o uso da simulação clínica com a aula expositiva como estratégias de ensino aprendizagem da prática do curativo de úlcera venosa com Bota de Unna. Trata-se de um estudo quase experimental com delineamento interparticipantes antes e depois realizado de março a dezembro de 2019 em um Laboratório de Simulação de Práticas Clínicas em Enfermagem e Saúde localizado em uma Universidade Pública no Nordeste do Brasil. A amostra foi composta por 22 estudantes do quarto período de graduação em enfermagem. A coleta de dados ocorreu mediante a observação dos curativos realizados pelos estudantes. Estes foram submetidos a aula teórica e demonstrativa de úlceras venosas e aplicação de Bota de Unna. O Grupo Experimental participou ainda de Simulação Clínica. Foi realizada a comparação dos dois grupos em dois momentos: O Grupo Controle avaliado após a aula teórica e 30 dias após e o Grupo Experimental após aula teórica e após simulação clínica. Foi utilizado para verificar a realização do curativo o check list Índice de Positividade na realização do curativo dividido em etapas: Preparação, Execução e Organização. Foi utilizada a Escala do design da simulação para verificar a percepção do Grupo Experimental sobre a simulação. A escala do tipo Likert é dividida em duas subescalas: a primeira sobre o design da simulação e a segunda sobre a importância do item para o participante. As subescalas apontam cinco fatores que avaliam: 1) Os objetivos e informações; 2) O apoio; 3) A resolução de problemas; 4) O feedback e reflexão; 5) O realismo. Os dados foram transcritos utilizando o aplicativo Microsoft Excel e exportados e analisados no software estatístico livre R, versão 3.2.0. Realizou-se análise descritiva e ainda foram aplicados os testes t de student, ANOVA e Teste de Tukey para a análise estatística inferencial, considerando intervalo de confiança de 95% e nível de significância de 5%. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Piauí sob CAAE 03745418.5.0000.5214. Comparando os momentos pré e pós, o grupo experimental obteve maiores médias na positividade de realização do procedimento nas fases de preparo e execução do curativo, sendo essa diferença estatisticamente significativa na fase de execução (p=0,044). Em relação ao momento pós-intervenção, em todos os domínios pode-se observar que o grupo experimental obteve maiores médias na positividade de realização do procedimento com diferenças significativas. Houve redução do tempo global de realização do curativo nos dois grupos, sendo estatisticamente significante no grupo experimental (p).Verificou-se que as dimensões de feedback/reflexão e realismo apresentaram maior nível de concordância que na dimensão de apoio em relação ao design da simulação. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 6422772 - BENEVINA MARIA VILAR TEIXEIRA NUNES
Interno - 1792859 - ELAINE MARIA LEITE RANGEL ANDRADE
Presidente - 1655148 - GRAZIELLE ROBERTA FREITAS DA SILVA
Externo à Instituição - THIAGO MOURA DE ARAÚJO - UNILAB
Notícia cadastrada em: 25/08/2020 19:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 01:52