Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: CECILIA NATIELLY DA SILVA GOMES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CECILIA NATIELLY DA SILVA GOMES
DATA: 30/10/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Remotamente
TÍTULO: AVALIAÇÃO DA RESPOSTA À VACINA CONTRA HEPATITE B EM PROFISSIONAIS DE SAÚDE DA ATENÇÃO PRIMÁRIA
PALAVRAS-CHAVES: Hepatite B. Vacinas contra Hepatite B. Imunização. Profissionais de Saúde. Atenção Primária a Saúde.
PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

Introdução: Vírus da Hepatite tipo B (HBV) pode ocorrer por transmissão vertical, relações sexuais desprotegidas, procedimentos invasivos, compartilhamento de seringas, mais raramente por transfusão de sangue, além de outras formas como acidentes com materiais perfurocortantes, o que torna os Profissionais de saúde vulneráveis devido ao risco maior de exposição a fluídos contendo vírus da Hepatite B. Objetivo: Avaliar a resposta à vacina contra hepatite B em profissionais de saúde da atenção primária. Método: Realizou-se um estudo transversal com profissionais de saúde da atenção primária, no município de Teresina, no Estado do Piauí no período de setembro de Agosto a setembro de 2020. A coleta de dados foi desenvolvida utilizando as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC’S) através da pesquisa de levantamento com survey seguindo as etapas: Levantamento e formação de banco de contatos com whatasapp e e- mail, aplicação de um formulário estruturado, entrega de guias para coleta de 5ml de sangue periférico para pesquisa dos marcadores sorológicos HBsAg, anti- HBc total e Anti-HBs e nova tentativa para obetenção de retorno do formulário de pesquisa e dos marcadores sorológicos coleta de sangue após 30 dias. Foi realizada a análise de frequência estatística descritiva e utilizado os testes de qui-quadrado e Wilcoxon. Essa pesquisa atendeu todos os preceitos éticos da resolução 466/12. Resultados: Foram enviados questionários para 150 profissionais, e obteve-se retorno de 40 questionários e entregas de guias para pesquisa dos marcadores sorológicos HBsAg, anti- HBc total e Anti-HBs, com predomínio de pessoa do sexo feminino (86,8%), 52,2% tinham entre 26 e 55 anos, a maioria solteiro (73,2%), cerca de 20 (50%) relataram terem especializa~çao completo. Não participam de capacitações com a temática envolvendo a hepatite B pois informam que não ofertado. 23 (57, 5%) referiram uso de alcool por pelo menos uma vez na semana 15 (37,5), com frequência de três a cinco vezes na semana 1 (2,5 %), há pelo menos 20 anos 1 (2,5 %). Com relaçãoa notificação notificação do acidente 8 (20, 0%) informam que não notificou o acidente, no ano de 2019 (4 (10, 0%). 8(20, 0%) informar que usavam Equipamento de Proteção Indivivual (EPI), sendo eles luvas de procedimento, gorro, avental, máscara cirúrgica e protetor facil 8(20, 0%).Conclusão: Este estudo mostrou elevada prevalência da cobertura vacinal contra hepatite B em profissionais de saúde da atenção primária e baixa avaliação da resposta vacinal contra hepatite. Além disso, estes tem- se praticas de risco no que tange a acidentes com materiais perfuro cortantes, onde não tem- se aderencia de notificação quanto sofrem algum tipo de acidente. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2792239 - ANDREIA RODRIGUES MOURA DA COSTA VALLE
Interno - 1581960 - DANIELA REIS JOAQUIM DE FREITAS
Externo à Instituição - ELUCIR GIR - USP
Presidente - 2364966 - ROSILANE DE LIMA BRITO MAGALHAES
Notícia cadastrada em: 09/10/2020 08:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 30/09/2022 13:13