Notícias

Banca de DEFESA: CLEIDIANE MARIA SALES DE BRITO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CLEIDIANE MARIA SALES DE BRITO
DATA: 08/04/2022
HORA: 15:00
LOCAL: Remotamente
TÍTULO: PROMOÇÃO DA SAÚDE DE CUIDADORAS INFORMAIS IDOSAS NA PERSPECTIVA DE NOLA PENDER
PALAVRAS-CHAVES: Comportamentos Relacionados com a Saúde. Promoção da Saúde. Cuidadores. Idoso fragilizado. Enfermagem Gerontológica
PÁGINAS: 168
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

Introdução: O Brasil passa por um acelerado processo de envelhecimento populacional, semelhante ao que já ocorreu nos países desenvolvidos, especialmente, no continente europeu, porém, na realidade nacional o envelhecer vem se dando, acompanhado de fragilidades e dependências que exigem a necessidade de cuidadores, missão frequentemente assumida por familiares, destacando-se a predominância de cuidadores informais do sexo feminino, de meia idade e até idosas. Evidenciando à feminização da responsabilidade do cuidado do idoso no domicílio. Objetivo: Avaliar a adoção dos comportamentos promotores de saúde por idosas cuidadoras de idosos dependentes no domicílio, mediante a implementação do Plano de ação embasado no Modelo de Promocional da Saúde de Nola Pender, na perspectiva da enfermagem gerontológica. Metodologia: Utilizou-se para investigar este fenômeno uma abordagem qualitativa do tipo compreensiva com o método da pesquisa intervenção junto a 22 idosas cuidadoras de seus familiares idosos dependentes, as quais constavam nos cadastros de Equipes da Estratégia Saúde da Família da zona urbana do município de Parnaíba – Piauí. Devido o isolamento social os dados foram coletados pela própria pesquisadora de forma remota, por meio da utilização de dispositivos móveis (tablets, celulares) através das plataformas digitais, para gravação de voz e de vídeos. No período de fevereiro a agosto de 2021 se deu a coleta de dados, que posteriormente, foram transcritos e digitados no word para processamento do corpus textual no software IRAMUTEQ, subsequentemente analisado pela Classificação Hierárquica Descendente. Resultados: As 22 idosas cuidadoras tinham a idade entre 60 a 78 anos, a maioria era casada, parda, católica, com ensino médio completo. Com renda familiar que variava entre 1 e 2 salários-mínimos. Estas cuidadoras tinham residência própria, de alvenaria, com água tratada e canalizada, fossa séptica e energia elétrica. A maior parte das mulheres apresentava Índice da Massa Corpórea acima dos parâmetros de normalidade, algum tipo de deficiência visual e pelo menos uma doença crônica. Constata-se que a maioria das idosas cuidadoras reside com seus cônjuges ou com os filhos. Quanto ao tempo de cuidado dispensado aos idosos dependentes identificou-se uma variação de 04 meses até 20 anos, de dedicação integral ou dedicação parcial. Em relação às ações de cuidar verificaram-se muitas dificuldades e inseguranças das cuidadoras frente as fragilidades físicas e emocionais dos idosos dependentes, demonstrando carências orientacionais acerca dos cuidados do idoso e de si mesma. A segunda etapa da investigação se deu após a implementação do plano de ação motivacional, aplicado remotamente junto às cuidadoras idosas, verificando-se que as participantes da intervenção educativa adotaram os comportamentos promotores de saúde, tornando-se empoderadas nas suas práticas diárias ao cuidar das pessoas idosas dependentes sob sua responsabilidade e de si mesma. Conclusão: Conclui-se que, mesmo remotamente, é possível implementar um plano de ação motivacional capaz de compartilhar saberes e práticas que potencializem o aprendizado e adoção de comportamentos promotores de saúde e qualidade de vida, tanto para cuidadoras idosas como para aqueles(elas) que estão sob seus cuidados. Outra evidencia do estudo, referese a adequação e a aplicabilidade do plano de intervenção motivacional baseado no Modelo Promocional de Saúde de Nola Peder, pois, as respostas das participantes na segunda etapa da investigação mostram a adesão a novos comportamentos promotores de saúde capazes de superar minimamente as dificuldades enfrentadas na atenção as pessoas idosas dependentes cuidadas no domicílio. 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANA CAROLINA MENDES SOARES BENEVUTO MAIA - UFRJ
Interno - 2334938 - ANA MARIA RIBEIRO DOS SANTOS
Interno - 1888794 - JOSE WICTO PEREIRA BORGES
Interno - 2335983 - MARCIA TELES DE OLIVEIRA GOUVEIA
Presidente - 423632 - MARIA DO LIVRAMENTO FORTES FIGUEIREDO
Interno - 2364966 - ROSILANE DE LIMA BRITO MAGALHAES
Externo à Instituição - SEBASTIÁN BUSTAMANTE EDQUÉN - UNITRU
Notícia cadastrada em: 11/03/2022 14:35
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 03/10/2022 05:12