Notícias

Banca de DEFESA: MARIA JOARA DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA JOARA DA SILVA
DATA: 06/05/2022
HORA: 15:00
LOCAL: Remotamente
TÍTULO: REALIDADE LABORAL DE CUIDADORES FORMAIS DE IDOSOS DEPENDENTES NO DOMICÍLIO EM TEMPOS DE COVID-19
PALAVRAS-CHAVES: Cuidadores. Idosos dependentes. Domicílio. COVID-19
PÁGINAS: 96
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

Introdução: Considerando que nos últimos anos, houve a diminuição do número de familiares disponíveis para serem cuidadores, ficando evidente que o problema da dependência de idosos tornou-se relevante. Surge desta forma, a necessidade de contratação de cuidadores formais. Com isso, tendo em vista a pandemia COVID-19 vivenciada, tem-se uma preocupação cada vez mais presente entre os cuidadores que monitoram pessoas na faixa etária após 60 anos. Objetivos: Dicutir as condições de trabalho dos cuidadores formais de idosos dependentes no domicílio frente a pandemia COVID-19; Descrever a situação socioeconômica, de saúde e de dependência dos idoso cuidado; Caracterizar os cuidadores formais de idosos dependentes no domicílio quanto aos aspectos sociodemográficos e de qualificação para o cuidado de idosos dependentes; Descrever os modos de cuidar, entraves e desafios enfrentados pelos cuidadores formais de idosos dependentes no domicílio frente a COVID-19; Levantar as demandas e necessidades dos cuidadores formais no cotidiano dos idosos dependentes, especialmente, diante da Pandemia COVID-19; Analisar a realidade vivenciada por cuidadores formais de idosos dependentes no domicílio em tempos de COVID-19. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo com abordagem qualitativa. O cenário do estudo foram domicílios da zona urbana de Teresina. Incuíram-se cuidadores formais, com idade superior a 18 anos, que tivessem pelo menos 6 meses de experiência no cuidado ao idoso dependente e que vivenciaram a pandemia em seu trabalho. Os dados foram coletados no período de novembro a dezembro de 2021, por meio de contato telefônico, com roteiro de entrevista semiestruturado, as quais foram gravadas e posteriormente transcritas, permitindo a formulação de três categorias temáticas. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética da Universidade Federal do Piauí, por meio do parecer Nº 5.044.146. Resultados: Compuseram o estudo 25 participantes, nos quais a maioria (n=24) era do sexo feminino, com idade entre 41 e 59 anos. Quanto a escolaridade, 11 possuem ensino técnico, sendo que, do total, apenas 9 relataram ter feito algum curso voltado para o cuidado do idoso. As três categorias temáticas foram denominadas: Entraves e desafios enfrentados pelos cuidadores formais frente à COVID-19; Demandas e necessidades dos cuidadores formais frente à COVID-19; Realidade vivenciada por cuidadores formais frente à COVID-19. Considerações finais: Os achados deste estudo evidenciaram a realidade laboral vivenciada pelos cuidadores formais de idosos dependentes domiciliados diante da pandemia COVID-19, na qual se tem a precariedade desta atividade ocupacional tanto no tocante a baixa escolaridade dos cuidadores, bem como a fragilidade das capacitações no país, além do reduzido número de contratos trabalhistas regulares. Todos os entraves e desafios, demandas e necessidades que interferem na realidade vivenciada por esses cuidadores deve-se ter a devida relevância pelas famílias dos idosos, pois, do contrário, pode-se gerar consequências negativas sobre a dinâmica de relações de cuidado e preservação da saude do binômio cuidador-idoso.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2334938 - ANA MARIA RIBEIRO DOS SANTOS
Presidente - 423632 - MARIA DO LIVRAMENTO FORTES FIGUEIREDO
Externo à Instituição - MIGUELA JULIANA HERMOSILLA VILLASBOA - UNA
Interno - 2364966 - ROSILANE DE LIMA BRITO MAGALHAES
Notícia cadastrada em: 29/04/2022 15:00
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 30/09/2022 09:01