Notícias

Banca de DEFESA: SOCORRO ADRIANA DE SOUSA MENESES BRANDÃO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SOCORRO ADRIANA DE SOUSA MENESES BRANDÃO
DATA: 28/07/2022
HORA: 14:30
LOCAL: Remotamente
TÍTULO: INFECÇÃO LATENTE PELO MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS EM PROFISSIONAIS DE SAÚDE DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
PALAVRAS-CHAVES: Pessoal de Saúde, Tuberculose Latente e Atenção Primária à Saúde
PÁGINAS: 145
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

Introdução: A tuberculose é uma doença infecciosa, com transmissão aérea ocorrendo  a partir da inalação de aerossóis oriundos das vias aéreas, expelidos pela tosse, espirro ou fala de doentes com tuberculose pulmonar ou laríngea. Somente pessoas com essas formas de tuberculose ativa transmitem a doença. Objetivo: analisar a ocorrência e fatores associados à infecção latente tuberculosa entre profissionais de saúde da atenção primária à saúde. Métodos: Trata-se de um estudo multi-método, composto por três subestudos: 1.Revisão Integrativa – cuja finalidade analisar na literatura científica os fatores associados a infecção latente tuberculosa em profissionais da Atenção Primária à Saúde.2. Estudo metodológico - que possibilitou o alcance do objetivo do estudo de adequação e validação do instrumento da pesquisa; 3. Estudo epidemiológico analítico, sobre os fatores associados à ILTB em profissionais de saúde. Resultados: Na revisão integrativa foi possível identificar os fatores relacionados a ILTB nos profissionais da APS. No estudo metodológico de validação ao final de duas rodadas de avaliação obteve-se um instrumento com 49 itens, com índice de validade de conteúdo = 0,9; Interrater Agreement = 1,000 e índice de positividade na avaliação semântia com a população alvo =100%, o que indicou compreensão do instrumento, não havendo necessidade de novas alterações. As análises dos dados do estudo transversal apontaram que a prova tuberculínica em 84,3% participantes nunca havia sido realizada. No presente estudo obteve-se, 21,8% de testes reatores. Houve associação estatisticamente significativa da prevalência de positividade da PT com variáveis como o tabagismo, ter contato com pacientes hospitalizados, uso e frequência inadequados dos EPIs, entre os profissionais da atenção primária à saúde. Conclusão: A prevalência estimada de infecção latente por M. tuberculosis entre os trabalhadores de saúde avaliados foi de 21,8%. Considerando que o município do estudo não adota estratégia de realização de exames periódicos dos profissionais de saúde em relação à ILTB, sugere-se mudanças nas ações de avaliação, monitoramento e tratamento adequado para pessoas sob o risco de ILTB.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2792239 - ANDREIA RODRIGUES MOURA DA COSTA VALLE
Externo à Instituição - ARINETE VERAS FONTES ESTEVES - UFAM
Interno - 1792859 - ELAINE MARIA LEITE RANGEL ANDRADE
Interno - 7422147 - LIDYA TOLSTENKO NOGUEIRA
Presidente - 1167764 - TELMA MARIA EVANGELISTA DE ARAUJO
Externo ao Programa - 423325 - VIRIATO CAMPELO
Externo à Instituição - ÁLVARO FRANCISCO LOPES DE SOUSA - IHMT
Notícia cadastrada em: 18/07/2022 11:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 04/10/2022 23:22