Notícias

Banca de DEFESA: JÉSSICA MYKAELLA FERREIRA FEITOSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JÉSSICA MYKAELLA FERREIRA FEITOSA
DATA: 29/02/2024
HORA: 15:00
LOCAL: Sala PPGEnf
TÍTULO: ANÁLISE ESPACIAL E EPIDEMIOLOGICA DOS CASOS DA COVID-19 DE UM HOSPITAL DE ENSINO EM TERESINA
PALAVRAS-CHAVES: COVID-19. Análise Espacial. Epidemiologia
PÁGINAS: 69
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

INTRODUÇÃO: A pandemia causada pelo SARS-CoV-2 revelou a importância da saúde global. Visto a morbidade e mortalidade causada pela COVID-19, se torna importante o conhecimento da dimensão dessa infecção, para conhecer o perfil de saúde e as áreas de risco em que a população se encontra, para auxiliar na formulação de medidas de saúde pública e asseguração de gestão apropriada. OBJETIVO: Este trabalho destina-se a analisar o perfil epidemiológico e a distribuição espacial dos casos de COVID-19 em um hospital de ensino, e especificamente, traçar o perfil sociodemográfico e epidemiológico dos casos, identificar os principais fatores associados aos óbitos por COVID-19, elaborar um mapa de distribuição espacial dos casos e mapear a ocorrência desses casos. MÉTODO: Para tal, realizou-se uma pesquisa epidemiológica, utilizando-se o estudo retrospectivo no Hospital de Ensino do município de Teresina – PI. Realizou-se um levantamento de dados no período de março de 2020 a agosto de 2022, a amostragem foi do tipo censitária onde incluiu-se para análise 620 casos de pacientes infectados por coronavírus. Os dados foram submetidos a processo de digitação, utilizando-se planilhas do aplicativo Microsoft Excel, sendo posteriormente exportados e analisados no software R, versão 4.2.2, dentre os testes estatísticos utilizados na pesquisa têm-se: o teste de Shapiro-Wilk, o teste de Bartlett, o teste qui-quadrado para tendência, o teste qui-quadrado de Pearson e o teste de Mann-Whitney. A caracterização da amostra em relação aos fatores sociodemográficos, clínicos, resultados dos testes da COVID-19 e comorbidades foram descritas por meio de frequências absolutas e percentuais e apresentados por meio de tabelas de frequências e a para mapear a distribuição espacial dos casos foi construído um mapa de Kernel (mapa de calor). RESULTADOS: Os resultados da análise sociodemográfica apontaram maior prevalência de indivíduos do sexo masculino, com idade entre 60 a 69 anos, com baixa escolaridade e a maioria se autodeclarando pardos. Na análise das variáveis de saúde, houve primazia de indivíduos internados em UTI, notificados como Síndrome Respiratória Aguda Grave, em uso de ventilação mecânica e com tempo de internação de até 10 dias, tendo a maioria alta hospitalar e outra grande parte, óbito pela doença. No que diz respeito às comorbidades, houve maior prevalência da hipertensão arterial seguida do diabetes mellitus e da obesidade. Quanto à distribuição espacial houve predomínio na zona Sul do município, sendo também distribuídos entre as zonas Norte, Central e Sudeste. CONCLUSÃO: Assim, esse estudo trouxe valiosa contribuição ao meio acadêmico e assistencial, trazendo a importância do desenvolvimento clínico-epidemiológico dos perfis de saúde, isto permite a compreensão da evolução da doença, e consequentemente, ao direcionamento de decisões clínicas. Com isso, espera-se que este estudo contribua para o planejamento da distribuição de recursos de saúde, levando em conta as áreas de maior vulnerabilidade.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2334938 - ANA MARIA RIBEIRO DOS SANTOS
Externo à Instituição - JOSENEIDE TEIXEIRA CÂMARA - UEMA
Presidente - 1551620 - MARIA ZELIA DE ARAUJO MADEIRA
Interno - 2279875 - ODINÉA MARIA AMORIM BATISTA
Notícia cadastrada em: 29/01/2024 17:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 19/05/2024 18:30