Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: DAVID CLARINDO DE BRITO NETO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DAVID CLARINDO DE BRITO NETO
DATA: 11/04/2024
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório PPGEnf
TÍTULO: RISCO DE VIOLÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS A PESSOAS IDOSAS RESIDENTES EM INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA
PALAVRAS-CHAVES: Violência. Idoso. Abuso de Idosos. Fatores de Risco. Instituição de Longa Permanência para Idosos
PÁGINAS: 69
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

Introdução: Tendo em vista o fenômeno do envelhecimento populacional e suas repercussões na saúde física, emocional e financeira das pessoas idosas, houve um fortalecimento da necessidade de criação de espaços de cuidado para esse público. Nesse ínterim, as Instituições de Longa Permanência para Idosos surgem como uma alternativa do cuidado comunitário e, apesar de se tratar de espaços não totalmente conhecidos e que necessitam de melhorias de condições no geral, representam uma realidade que será cada vez mais presente na sociedade brasileira. Outra problemática que está cada vez mais em exposição é a violência contra pessoas idosas, seja no contexto comunitário ou outros cenários de cuidado, pela necessidade de maior investigação acerca da temática. Objetivos: Objetivo geral: Analisar o risco de violência e os fatores associados às ocorrências em pessoas idosas residentes em instituições de longa permanência. Objetivos específicos: Caracterizar o perfil sociodemográfico e clínico das pessoas idosas residentes em Instituições de Longa Permanência para Idosos no Piauí; Identificar a prevalência do risco de violência nos residentes nessas instituições; Associar o risco de violência contra as pessoas idosas residentes nessas instituições com os fatores sociais, demográficos, econômicos e clínicos. Métodos: Trata-se de um estudo observacional, analítico e de delineamento transversal, realizado em 06 Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) ativas no estado do Piauí, com uma amostra final contou com 43 idosos. Para a coleta das informações foram utilizados: Mini Exame do Estado Mental (MEEM); Hwalek-Sengstock Elder Abuse Screening Test (H-S/EAST) e Formulário para Coleta de Dados nas ILPI, complementados pelos dados presentes nos prontuários dos pacientes no período de 1 (um) ano. Os dados foram coletados no período de agosto a outubro de 2023, após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa, sob o parecer de número 6.238.385. Resultados: Observou-se maioria de pessoas idosas do sexo masculino, com idade superior a 70 anos (média de 74 anos), de pele parda, solteiro, com média de dois filhos, que consegue ler e escrever, tendo frequentado a escola até o ensino fundamental incompleto, tendo algum tipo de renda, em geral aposentadoria de um salário-mínimo. Sobre a realização de atividades físicas, a maioria destes pratica alguma atividade, sendo a fisioterapia a mais recorrente e a quantidade mais observada sendo três vezes na semana. No que tange às hospitalizações e quedas, observou-se que a maioria dos residentes não tinha histórico de internação no último ano e aqueles que tiveram permaneceram uma média de 30 dias internado, além de que a maioria das pessoas idosas referiram terem caído no último ano, sendo que a maioria destes caiu apenas uma vez no último ano. Quanto ao uso de medicação, a quase totalidade da amostra referiu utilizar algum tipo de medicamento, no entanto, a grande maioria referiu que não realizou a tomada por conta própria (automedicação). Sobre o uso de dispositivos auxiliares, dos que utilizavam, houve predomínio do uso de cadeiras de roda e quanto à presença de deficiência, quase a totalidade dos residentes referiu não ter. No que tange às características relacionadas ao cuidado, observou-se a totalidade dos residentes estava sob assistência de cuidadores coletivos. Quanto ao tempo de permanência dos residentes nas instituições, identificou-se uma média de 50 meses (cerca de quatro anos). Quanto à caracterização dos medicamentos mais utilizados pelos residentes, observou-se uma vasta gama de classes e sistemas de ação destes, sendo possível identificar uma predominância de pessoas idosas em uso de preparações hormonais, seguidos por medicamentos dos sistemas circulatório e endócrino combinados e medicamento dos sistemas musculoesquelético e psicológico combinados. Sobre a caracterização das doenças de base presentes nos residentes, observou-se o acometimento de distúrbios dos mais variados sistemas, sendo possível identificar uma predominância de residentes acometidos por doenças dos sistemas digestivo, cardiovascular e nervoso combinados, seguidos por patologias dos sistemas dos sistemas cardiovascular e nervoso combinadas e patologias do sistema nervoso exclusivamente. No que tange à classificação dos residentes quanto ao risco de violência verificou-se que a maioria dos residentes apresenta score compatível com presença de risco de violência. Observou-se não haver associação válida entre as características sociodemográficas e o risco de violência, no entanto, observou-se associação estatística entre as variáveis "Presença de prática de exercício físico p=0,017"; "Uso de medicação no último mês p=0,037” e "Nome do medicamento p:0,038”. Observou-se ausência de correlação válida entre o risco de violência e as características sociodemográficas e clinicas das pessoas idosas residentes. Conclusão:


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2334938 - ANA MARIA RIBEIRO DOS SANTOS
Interno - 3870578 - FERNANDO LOPES E SILVA JUNIOR
Interno - 1905399 - FRANCISCA TEREZA DE GALIZA
Externo à Instituição - GUILHERME GUARINO DE MOURA SÁ - IFPE
Notícia cadastrada em: 02/04/2024 09:29
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 18/05/2024 19:08