Notícias

Banca de DEFESA: SAYONNARA FERREIRA MAIA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SAYONNARA FERREIRA MAIA
DATA: 30/06/2014
HORA: 15:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM - UFPI
TÍTULO:

 

PERFIL DOS EGRESSOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DE UMA UNIVERSIDADE FEDERAL



PALAVRAS-CHAVES:

Educação em Enfermagem. Programas de Graduação em Enfermagem. Pesquisa em educação de enfermagem.


PÁGINAS: 98
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

O  levantamento  de  informações  sobre  a  realidade  dos  egressos  proporciona  reflexão sobre o processo de  formação em enfermagem e  contribui para aperfeiçoar estratégias pedagógicas  de  formação  profissional.  Este  estudo,  realizado  com  104  egressos  de enfermagem do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Piauí (CGE/UFPI),  formados de 2009 a 2011,  trata-se de pesquisa descritiva,  transversal, com objetivo de caracterizar o perfil dos egressos em relação aos aspectos socioeconômicos, demográficos,  formação,  atuação  e  realização  profissional.  Coletaram-se  os  dados  de maio  a  setembro  de  2013,  por  meio  da  aplicação  de  questionário.  Para  a  análise estatística utilizou-se o aplicativo Statistical Package  for  the Social Science, versão 18.0. Para verificar diferenças entre duas médias foi utilizado o teste de Mann-Whitney, e para correlacionar as variáveis, usou-se a correlação de Spearman. Para verificar associação entre as variáveis qualitativas  foi utilizado o qui-quadrado de Pearson  (χ²). Em  todas as
análises  foi  utilizado  o  nível  de  significância  de  5%. A  amostra  compôs-se  de maioria jovem, feminina, solteira, sem filhos, residentes em Teresina, com renda média mensal de R$ 3.409,80. A maioria  realizou atividades complementares durante a graduação,  fez ou estava  fazendo cursos de pós-graduação e estava  trabalhando como enfermeiro. Dentre esses,  62%  possuíam  apenas  um  emprego,  57%  já  haviam  passado  por  dois  a  quatro
empregos  desde  a  formação,  e  46,4%  dos  vínculos  empregatícios  foram  na  área hospitalar. Grande  parte  atuava  predominantemente  na  assistência  e  65,8%  afirmaram executar a Sistematização da Assistência de Enfermagem  (SAE), porém não  realizavam todas as etapas. As atividades em equipe multiprofissional eram realizadas por 65,8% dos egressos,  e  60,8%  não  participavam  de  nenhuma  entidade  de  classe.  As  maiores contribuições  do  CGE/UFPI  foram  atribuídas  às  competências  “Aprender  por  iniciativa própria” e “Respeitar  os  princípios  éticos  e  legais”.  As  menores  contribuições  foram
apontadas nas habilidades “Atuar na gerência de enfermagem” e “Participar de entidades de  classe”.  Houve  associação  estatisticamente  significativa  entre  as  variáveis ‘área  de atuação  hospitalar’ e ‘realização  da  SAE’, ‘participação  em  programas  de  iniciação científica’ e ‘realização  de  trabalho  científico’,  e ‘contribuição  do  curso  para  atuar utilizando o processo de enfermagem/SAE’ e ‘realização da SAE’. O perfil caracterizado mostrou  a  maioria  de  enfermeiros  jovens,  do  sexo  feminino,  em  início  de  carreira. A maioria  realizou educação continuada em cursos de especialização e menor quantidade em  mestrado.  Atuavam  predominantemente  na  assistência,  nas  áreas  hospitalar  e  de saúde  pública. Grande  parte  realizava  a  sistematização  da  assistência  de  enfermagem, porém de forma incompleta. A participação em entidades de classe foi pouco expressiva, e  alguns  demonstraram  sentimento  de  insatisfação  com  a  profissão.  Quanto  às contribuições  do  Curso,  não  foram  satisfatórias  quanto  às  competências ‘atuar  na gerência de enfermagem’ e ‘participar de entidades de classe’. Desta forma, propõem-se modificações  no  Projeto  Pedagógico  do  CGE/UFPI,  no  tocante  às  competências relacionadas  à  consciência  crítica  e  política  do  egresso  e  administração  e  gerência  em enfermagem. Concluiu-se  que  a  realização  de  estudos  com  os  egressos  deve  ser  feita periodicamente,  para  que  seus  resultados  possibilitem  reflexões,  mudanças  e/ou aperfeiçoamentos do currículo do Curso.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 6422772 - BENEVINA MARIA VILAR TEIXEIRA NUNES
Interno - 1792859 - ELAINE MARIA LEITE RANGEL ANDRADE
Externo à Instituição - ELIZABETH TEIXEIRA - UFPA
Notícia cadastrada em: 18/06/2014 17:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 04/10/2022 23:28