• O sistema entrará em processo de atualização de funcionalidades às 22:30. Pedimos a todos que salvem seus trabalhos para que não haja transtornos.
    Agradecemos a compreensão, em 15 minutos o sistema estará de volta.
Notícias

Banca de DEFESA: YARA MARIA DA SILVA PIRES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: YARA MARIA DA SILVA PIRES
DATA: 16/11/2018
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do Núcleo de Pesquisas em Plantas Medicinais-Bloco 15
TÍTULO: Atividade do alfa-felandreno livre e complexado com beta-ciclodextrina em neuropatia induzida por compressão do nervo ciático
PALAVRAS-CHAVES: α-Felandreno; dor neuropatica; hiperalgesia mecânica; hiperalgesia térmica
PÁGINAS: 82
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
RESUMO:

O α-felandreno, um monoterpeno cíclico encontrado em diversos óleos essenciais de plantas aromáticas, tem sido alvo de diversos estudos devido, principalmente, a suas propriedades analgésicas, antinociceptivas e anti-inflamatórias. Considerando sua elevada volatilidade e baixa solubilidade, buscou-se implementar suas características físico-químicas utilizando ciclodextrinas. Dessa forma, o presente estudo se propõe a investigar a ação α-felandreno livre e complexado com β-ciclodextrinas em modelo de dor neuropática provocada por compressão do nervo ciático. A complexação foi analisada através de modelagem molecular e infravermelho. Para verificação da atividade farmacológica, camundongos foram submetidos à cirurgia de compressão do nervo ciático para indução de neuropatia. Realizou-se, então, os tratamentos agudo e subagudo com α-felandreno livre e complexado nas doses de 3,125; 6,25 e 12,5 mg/kg. Testou-se, também, a participação do mecanismo opióide e a função motora. Observou-se que a complexação ocorre de forma espontânea, linear e estável. O α-Fel livre e complexado apresentou atividade antinociceptiva nas doses de 6,25mg e 12,5 mg, uma vez que foi capaz de reduzir a sensibilidade mecânica e térmica dos animais neuropáticos nestas doses. Observou-se, também, diferenças na cinética das formulações, uma vez que a substância livre apresentou um pico de ação seguido de um declínio, enquanto o complexo apresentou efeito constante e mais duradouro. Verificou-se também que a atividade do α-Fel está relacionada ao sistema opióide e que o monoterpeno livre e complexado não promove alterações na função motora.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1668358 - ANDRE LUIS MENEZES CARVALHO
Presidente - 2246074 - FRANCISCO DE ASSIS OLIVEIRA
Interno - 423551 - RITA DE CASSIA MENESES OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 06/11/2018 15:47
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 17/05/2024 22:26