Notícias

Banca de DEFESA: WILLIAN AMORIM DIAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WILLIAN AMORIM DIAS
DATA: 22/08/2022
HORA: 15:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO NÚCLEO DE PESQUISAS EM PLANTAS MEDICINAIS
TÍTULO: Potencial antinociceptivo do isopulegol em modelo de dor oncológica
PALAVRAS-CHAVES: Isopulegol. Monoterpeno. Antinocicepção
PÁGINAS: 98
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
RESUMO:

O Isopulegol (ISO) é um monoterpeno o qual apresenta diversas atividades farmacológicas, entre elas, anti-inflamatória, antinociceptiva e antioxidante, sendo importante candidato para o tratamento da dor. Diante dos fatos, o objetivo deste estudo foi investigar um possível efeito antinociceptivo do ISO em modelo animal de dor oncológica, além de avaliações in silico de farmacocinética, farmacodinâmica e toxicologia. Os experimentos foram aprovados pelo Comitê de Ética no Uso de Animais (CEUA / UFPI nº 146/16). A alodinia mecânica foi avaliada com filamentos de von Frey, em tratamento agudo (curva de12 horas) e tratamento subagudo (30 dias). Além disso utilizamos o teste adaptado de Campo Aberto e tempo de lambedura, para avaliação da nocicepção. Ademais, os animais foram divididos em 6 grupos:
SHAM (animais normais), controle negativo (NaCl a 0,9% com Tween 80 a 2%), pregabalina (10 mg/kg v.o), e 3 doses de ISO (12,5, 25 e 50 mg/kg v.o). A massa relativa dos órgãos dos animais foi avaliada para investigar uma possível toxicidade. A avaliação in silico foi realizada utilizando o software ACD/ChemSketch versão 14.0 e o servidor online PreADMET para o teste. A redução da hipernocicepção foi evidenciada pela comparação entre as médias ± E.P.M. dos grupos no teste de Von Frey (*p <0,05). O ISO melhorou a locomoção dos animais no Campo Aberto, porém não foi capaz de reduzir o tempo de lambedura de pata, mostrando que esse não interfere nesse mecanismo. O ISO apresentou resposta significativa na nocicepção por Sarcoma-180, em alguns momentos mostrou-se significativo em relação à pregabalina. No tocante à avaliação de possíveis alvos farmacológicos in silico,
o ISO apresentou atividade em receptores opióides, gabapentinóides, receptor de pregabalina e GABA B. No que diz respeito a farmacocinética, percebemos que o ISO é capaz de atravesar a barreira hematoencefálica, corroborando para justificar o efeito opióide ja evidenciado no nosso grupo. Além disso, inibe as seguintes enzimas do citocromo P (CYP), CYP 2C19, CYP 2C9, CYP 3A4, sendo substrato do CYP 3A4. A absorção intestinal humana do ISO é de 100 %, além de não apresentar carcinogenicidade nem toxicidade cardíaca. O ISO tem um potencial efeito antinociceptivo em modelo de hipernocicepção do câncer, supostamente por ação opióide, ação em receptores gabapentinoides, recepores de pregabalina e ação em receptores GABA B, provavelmente inibindo glutamato.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167629 - FERNANDA REGINA DE CASTRO ALMEIDA
Externo à Instituição - FRANCISCA CLÉA FLORENÇO DE SOUSA - UFC
Interno - 3022920 - GUILHERME BARROSO LANGONI DE FREITAS
Notícia cadastrada em: 11/08/2022 20:45
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 23/07/2024 21:01