Notícias

Banca de DEFESA: DAIANE CARVALHO DE SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DAIANE CARVALHO DE SOUSA
DATA: 02/01/2023
HORA: 10:00
LOCAL: https://meet.google.com/dre-pewu-ksx
TÍTULO: FATORES ASSOCIADOS A MORTALIDADE DE MULHERES PELO SARS-COV-2 OCORRIDOS EM HOSPITAL DE REFERÊNCIA NO MUNICIPIO DE PARNAÍBA – PIAUÍ
PALAVRAS-CHAVES: Covid-19. Mulheres. Prevalência. Mortalidade.
PÁGINAS: 87
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
SUBÁREA: Saúde Materno-Infantil
RESUMO:

INTRODUÇÃO: Em dezembro de 2019 na cidade chinesa de Wuhan ocorreram os primeiros relatos da
síndrome respiratória aguda grave, cujo agente etiológico é o novo Coronavírus denominado Sars –
CoV-2. A mortalidade por COVID-19 é de 2,5% maior em homens em comparação com mulheres, isso
pode ser devido a diferenças comportamentais e biológicas entre os sexos. OBJETIVO: Analisar a
mortalidade e os fatores associados aos óbitos de mulheres por Sars-Cov-2. METODOLOGIA: É um
estudo epidemiológico, descritivo-analítico, transversal, de abordagem quantitativa. Os dados
relacionados a óbitos de mulheres por COVID-19, foram obtidos por meio de prontuários e registros no
Sistema de Mortalidade – SIM, ocorridos em um hospital de referência no Piauí. Foram utilizados os
testes McNemar e Wilcoxon utilizando-se o Software Statistical Package for the Social Sciences. Para
todas as análises, foram considerado nível de significância 5%. Este trabalho foi aprovado pelo Comitê
de Ética da UFPI, CAAE: 51248721.3.0000.5214. RESULTADO E DISCUSSÃO: No período estudado
faleceram 244 mulheres por COVID-19. Houve predominância de mortalidade em mulheres idosas
(66,5%), parda (74,4%) e sem escolaridade (27,4%). Dentre as comorbidades mais prevalentes estão:
Hipertensão Arterial Sistêmica (66,10%), Diabetes Mellitus (44,91%) e a obesidade (18,22%). As
complicações observadas foram síndromes respiratória aguda grave (81,4%), anemia (62,3%),
insuficiência renal aguda (42,8%) e o choque séptico (34,7%). Os anti-hipertensivo e os antidiabéticos
orais, e antibióticos foram os mais relatados antes da internação. Já os antibióticos, corticoide, insulina e
anticoagulante, prevaleceram durante a internação. As alterações clínicas encontrada nos exames
avaliados foram a opacidade em vidro fosco, plaquetopenia e aumento da concentração de PCR.
CONCLUSÃO: A compreensão do comportamento da COVID-19 e fatores associados embasam a
formulação de políticas públicas de saúde com foco na evitabilidade da mortalidade de mulheres.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - KARINNA ALVES AMORIM DE SOUSA - SESAPI
Interno - 328.178.603-06 - KELSEN DANTAS EULALIO - UFPI
Interno - 1167577 - LIS CARDOSO MARINHO MEDEIROS
Presidente - 226.905.653-15 - ZENIRA MARTINS SILVA - UESPI
Notícia cadastrada em: 21/12/2022 11:29
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 16/07/2024 08:35