News

Banca de QUALIFICAÇÃO: FRANCISCO EUFRÁZIO FEITOSA CAVALCANTE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANCISCO EUFRÁZIO FEITOSA CAVALCANTE
DATA: 20/05/2015
HORA: 09:00
LOCAL: CCHL- Sala de Video II
TÍTULO:

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO: PERSPECTIVAS NO ENSINO SUPERIOR DE GEOGRAFIA NO CAMPUS CLÓVIS MOURA (UESPI), EM TERESINA-PIAUÍ


PALAVRAS-CHAVES:

Tecnologias da informação e comunicação. Ensino de Geografia. Prática de ensino. Professores e Alunos


PÁGINAS: 45
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
SUBÁREA: Geografia Humana
RESUMO:

Este estudo aborda o impacto que as tecnologias da informação e comunicação provocam no processo de ensino-aprendizagem. A introdução das TIC no ensino superior de Geografia traz em si uma revolução nos paradigmas educacionais atuais, à medida que apresenta diversas oportunidades para integrar e enriquecer o conteúdo das aulas no ambiente universitário. Mas, elas não devem ser vistas como fins nas práticas pedagógicas e sim como meios importantes e inovadores, capazes de fixar novos ensinamentos, assim, como também, os mais tradicionais, mas agora, de forma mais clara e em tempo real. Mesmo diante da valorização das TIC, verifica-se que elas não substituem o educador. Elas são veículos para transmitir as informações que são transformadas em conhecimento, e ao educador cabe à adaptação, a concepção de ambientes de aprendizagem motivadores, criando estratégias, modelos e práticas para o ensino-aprendizagem. É bom frisar que, mesmo com o uso das TIC na educação, o professor é, e será sempre, primordial nesse processo. Assim, é importante que o professor reflita sobre o real objetivo de sua prática nesse novo contexto, afinal “o como ensinar” é tão importante como “o que ensinar”. E o seu “novo” aluno irá cobrar, com certeza, a melhor solução por parte do seu professor. Hoje, sabe-se, o quadro e o giz não são mais suficientes para mobilizar o estudante para o aprendizado. Portanto, com o acesso às TIC estarão, professores e alunos, providos de uma influente informação e relevante recurso de auxilio e de busca, as quais criam oportunidades de processamento dos conteúdos, na construção de novos saberes. A celeridade com que o profissional de Geografia pode concretizar suas práticas pedagógicas, valendo-se de artifícios inovadores em favor do aluno, ressalta mais, e profundamente, o sentido verdadeiro da aprendizagem. O Ensino de Geografia do Século XXI passa por claras modificações, sobretudo sob o viés das novas formas de ensinar e aprender Geografia. Estas afirmativas são embasadas por alguns dos autores que discutem o Ensino de Geografia com destaque para: Cavalcanti (2012), Callai (2013), Tardif (2012), Zabala (1998) e os que analisam a inclusão das TIC no ensino-aprendizagem de Geografia, dentre eles, Castells (2003), Takahashi (2000), Valente (2005), Tornaghi; Prado e Almeida (2010), Moran; Masetto e Behrens (2000), entre outros.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1433032 - RAIMUNDO LENILDE DE ARAUJO
Externo ao Programa - 2440142 - BARTIRA ARAUJO DA SILVA VIANA
Externo à Instituição - MANUELA NUNES LEAL - UESPI
Notícia cadastrada em: 19/05/2015 10:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 03/10/2022 09:33