News

Banca de QUALIFICAÇÃO: TIAGO CAMINHA DE LIMA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TIAGO CAMINHA DE LIMA
DATA: 03/08/2015
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 338 - Sala de Aula do Mestrado em Geografia
TÍTULO:

O LUGAR GEOGRÁFICO EM “BEIRA RIO BEIRA VIDA” DE ASSIS BRASIL


PALAVRAS-CHAVES:

Geografia Humanista. Geografia Cultural. Literatura. Lugar. Identidade.


PÁGINAS: 35
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
RESUMO:

Para a compreensão das múltiplas dinâmicas que se dão no espaço é necessário um diálogo entre as diversas áreas do conhecimento. Para isso, faz-se necessário compreender a realidade a partir de sua condição de complexidade pelas quais se apresentam. Na relação entre a Geografia e Literatura observa-se a valorização e a inter-relação do espaço geográfico a partir da experiência do homem no mundo da vida diária, situando sua condição no momento em que o mesmo se apropria do mundo no cotidiano através das experiências e dos sentimentos de pertencimento ao espaço. Assim, destaca-se que a Literatura através de suas obras possui como proposta uma visão privada do mundo,  não substituindo  outros campos do saber, assim como o da Geografia e, sim, que considere como complemento de valorização e de diálogo as mesmas. Partindo dessa premissa, o presente estudo deslumbra como objetivo, analisar o sentido do Lugar geográfico, expresso no cotidiano dos personagens da obra literária Beira Rio Beira Vida de Francisco de Assis Almeida Brasil. Para tanto, os procedimentos teóricos e metodológicos valorizados se assentam no  levantamento bibliográfico das obras do autor supracitado seguido de referencial teórico importante para fundamentar o literário no geográfico. Assim, esta pesquisa encontra fundamento no pensamento de  Tuan (1983), Holzer (1992), Claval (1999), Monteiro (2002), Brosseau (2007), Correa e Rosendahl (2007), Marandola (2009), Oliveira (2014), entre outros. A presente pesquisa fundamenta-se, portanto, no método Fenomenológico e tem-se, assim, a preocupação de verificar a apreensão das essências, pela percepção e intuição dos sujeitos no lugar rebatidas na vida diária dos personagens da obra literária investigada. Nesse sentido, o referido romance destaca-se pela construção dos valores e identidade dos personagens a partir da experiência adquirida no referido espaço do enredo. Esta construção relaciona-se intensamente com movimento da Beira Rio, em especial ao cais, principal espaço de articulação dos personagens na obra. Os personagens dessa história estão na Beira Vida, marginalizados no cais, visto pela sociedade conservadora como um lado negativo da cidade, como pessoas incapazes de inter-relações com outros meios e "presas" ao ambiente da  vivência no cais. Nessa perspectiva observa-se que o autor faz analogia, ou seja, realiza comparação entre o título Beira Rio Beira Vida e as peculiaridades do lugar e da identidade pessoal dos atores. Dessa forma, Beira Rio relaciona-se com o cais, e Beira Vida está intimamente ligada ao lugar, ou seja, na construção da identidade com base em tudo que está em volta. Essas duas dimensões, inclusive, não se separam: são partes integrativas de uma mesma realidade. Diante das discussões ensejadas, considera-se que o desenvolvimento de análises que congregam os conhecimentos produzidos em ramos distintos do conhecimento, auxilia a ampliação das perspectivas de entendimento e explicação das dinâmicas abordadas.  Assim,  verifica-se que a obra Beira Rio Beira Vida, descreve contextos que permitem a identificação da vivência dos personagens em um dado lugar e em diferentes recortes temporais possibilitando, assim, a leitura de processos que se efetivam no plano da realidade espacial, palco das cenas da obra investigada. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167728 - CARLOS SAIT PEREIRA DE ANDRADE
Interno - 1671765 - ANDREA LOURDES MONTEIRO SCABELLO
Externo à Instituição - SILVANA MARIA PANTOJA DOS SANTOS - UESPI
Notícia cadastrada em: 27/07/2015 17:21
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 04/10/2022 23:28