News

Banca de DEFESA: GIL ANDERSON FERREIRA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GIL ANDERSON FERREIRA SILVA
DATA: 29/02/2016
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de vídeo 2 - CCHL
TÍTULO:

REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE ESPAÇO GEOGRÁFICO PIAUIENSE PARTILHADA POR ALUNOS DO MÉDIO EM TERESINA - PI


PALAVRAS-CHAVES:

 

 

 

Piauí. Geografia. Ensino. Espaço geográfico. Representações Sociais.


PÁGINAS: 110
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
SUBÁREA: Geografia Humana
RESUMO:

RESUMO

 

 

O trabalho realizado, ao tempo que valoriza, visou contribuir para as reflexões sobre a geografia do Piauí e seu ensino em escolas públicas estaduais, paralelamente traz para a cena principal a representação social que os estudantes do Ensino Médio possui do espaço geográfico piauiense. A pesquisa teve como objetivo central realizar a análise da representação social do espaço geográfico piauiense no grupo de alunos do 3º ano do Ensino Médio da rede pública de ensino em Teresina-PI. Tal objetivo fora forjado tendo como base a hipótese segundo a qual existe uma representação social do espaço geográfico do Piauí, nos grupo de aluno do Ensino Médio, e que esta influencia o aprendizado dos estudantes. Deste modo, a investigação contribui para as pesquisas que buscam o desenvolvimento dos conceitos-chave da Geografia na realidade piauiense, em específico, o de espaço geográfico. Ela também busca ampliar o repertório teórico do ensino da geografia e o conhecimento sobre os seus aspectos na realidade escolar de Teresina – PI, assim como iniciar o preenchimento da lacuna causada pela ausência de estudos no Piauí que reflitam e investiguem as representações sociais do espaço geográfico piauiense no grupo de alunos em escolas públicas de ensino médio. Concernente aos teóricos que dão sustentação à obra Bardin(1986), Lakatos & Marconi(2006), Cordeiro (1999), Maia(1998) e Severino(2007), Farias(2009), Rebêlo(s. d.), Santana(2008), Macambira(2000), Silva Filho(2000), Veloso Filho (2002, 2011, 2010), Cavalcanti (1998), Evangelista (2007), Pontuschka (1999), Silva (2007), Tardif (2012), Moscovici (1978), Jodelet (2001), Abric (2001), Flament (2001), Harré (2001).  Atinente às técnicas utilizada no manuseio dos dados, utilizaremos como instrumentos de coleta o Teste de Associação livre de Palavras (TALP) e o questionário. Na tabulação, tratamento e análise dos dados fizemos uso dos softwares Word, Excel e EVOC. Sendo este último especifico para as representações sociais. Os dados obtidos foram analisados através da técnica de análise categorial de conteúdo (BARDIN, 1986). As escolas participantes da pesquisa foram uma de casa zona da cidade de Teresina-PI e foram escolhidas segundo o bom desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Para verificarmos a viabilidade da pesquisa e a qualidade dos instrumentos elaborados para a coleta de dados, realizamos, no mês de abril de 2015, a aplicação de um pré-teste. Os participantes do pré-teste foram alunos matriculados no 3º do ensino médio. A análise do pré-teste revelou a possibilidade de existir uma representação social de espaço geográfico piauiense pelo grupo pesquisado, porém sentimos a necessidade de modificar o estimulo indutor utilizado na coleta de dados através do TALP no sentido de tornar mais evidente o tipo de evocação que se queria coletar. Podemos, entretanto mencionar que as evocações obtidas evidenciaram a presença marcante das características naturais desse espaço ora como limitadoras da ação humana, ora como potencialidades. Percebemos que os aspectos físicos, mais visíveis aos alunos, predominaram na construção do significado que estes atribuem ao espaço piauiense. Quanto à execução da pesquisa definitiva, dela participaram 117 sujeitos cuja representação social identificada tinha como elementos constituintes do núcleo central as categorias território extenso, meio ambiente, rios e cidade de Teresina. Constatamos que a representação social de espaço geográfico piauiense capturada no grupo pesquisado apresenta um misto de aspectos do senso comum com poucas características do conhecimento científico, o sentido que norteia essa representação aponta para a existência de um espaço com extenso território; com um meio ambiente comprometido; dotado de uma importante rede hidrográfica, com destaque para os rios Parnaíba e Poti; e tendo a capital do Estado como uma referência do desenvolvimento do Piauí.

Palavras-chave: Piauí. Geografia. Ensino. Espaço geográfico. Representações Sociais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1087152 - JOSELIA SARAIVA E SILVA
Interno - 2280398 - ARMSTRONG MIRANDA EVANGELISTA
Interno - 1167728 - CARLOS SAIT PEREIRA DE ANDRADE
Externo ao Programa - 1291400 - DENIS BARROS DE CARVALHO
Notícia cadastrada em: 11/02/2016 15:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 05/10/2022 00:47