News

Banca de DEFESA: TIAGO CAMINHA DE LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TIAGO CAMINHA DE LIMA
DATA: 31/08/2016
HORA: 08:00
LOCAL: Sala 338 CCHL
TÍTULO:

O LUGAR GEOGRÁFICO EM “BEIRA RIO BEIRA VIDA” DE ASSIS BRASIL


PALAVRAS-CHAVES:

Geografia Humanista. Geografia Cultural. Literatura. Lugar. Identidade.


PÁGINAS: 72
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
RESUMO:

Para a compreensão das múltiplas dinâmicas que se dão no espaço é necessário um diálogo entre as diversas áreas do conhecimento. Para isso, faz-se necessário compreender a realidade a partir das condições pelas quais se apresentam. Na relação entre a Geografia e Literatura observa-se a valorização e a inter-relação do espaço geográfico a partir da experiência do homem no mundo por meio da vida diária, situando sua condição no momento em que o mesmo se apropria do mundo, no cotidiano através das experiências e dos sentimentos de pertencimento ao espaço. Assim, destaca-se que na Literatura por meio de suas obras possui um olhar particular do mundo, não substituindo outros campos do saber, assim como o da Geografia e, sim, que considere como complemento de valorização e de diálogo as mesmas. Partindo dessa premissa, o presente estudo vislumbra como objetivo, a) analisar o sentido do Lugar geográfico, expresso no cotidiano dos personagens da obra literária Beira Rio Beira Vida de Francisco de Assis Almeida Brasil; b) discutir a relação do lugar geográfico na condição de situar a perspectiva da experiência/vivência humana; c) entender as distintas formas de apropriação do Lugar geográfico, por meio das ações dos personagens da obra em estudo; d) compreender a identidade espacial expressa na obra de Assis Brasil, através das experiências vividas pelos personagens e, assim, o sentido do lugar geográfico presente nesta. Para tanto, os procedimentos teóricos e metodológicos valorizados se assentam no levantamento bibliográfico das obras do autor supracitado seguido do fundamento teórico-metodológico importante para basear o literário no geográfico. Assim, esta pesquisa fundamentada no pensamento de Tuan (1983), Holzer (1992), Claval (1999), Monteiro (2002), Brosseau (2007), Correa e Rosendahl (2007), Marandola (2009), Lívia de Oliveira (2014), entre outros. A presente análise foi realizada por meio método Análise de Conteúdo proposta Bardin (2011) no que refere-se a um conjunto de técnicas de análise das comunicações visando obter, por procedimentos sistemáticos e objetivos de descrição do conteúdo das mensagens, códigos (quantitativos ou não) que permitam a inferência de informações relativas às condições de produção/recepção destas mensagens. Nesse sentido, o referido romance destaca-se pela construção dos valores e identidade dos personagens a partir da experiência adquirida no referido espaço do enredo. Esta construção relaciona-se intensamente com movimento da Beira Rio, em especial ao cais, principal espaço de articulação dos personagens na obra. Os personagens dessa história estão na Beira Vida, marginalizados no cais, visto pela sociedade conservadora como um lado negativo da cidade, como pessoas incapazes de inter-relações com outros meios e "presas" ao ambiente da vivência no cais.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1671765 - ANDREA LOURDES MONTEIRO SCABELLO
Interno - 2440142 - BARTIRA ARAUJO DA SILVA VIANA
Externo à Instituição - ELISABETH MARY DE CARVALHO BAPTISTA - UESPI
Presidente - 1300002 - GUSTAVO SOUZA VALLADARES
Externo à Instituição - SILVANA MARIA PANTOJA DOS SANTOS - UESPI
Notícia cadastrada em: 11/08/2016 17:03
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 01:04