News

Banca de DEFESA: IVANAÍLA DE JESUS SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IVANAÍLA DE JESUS SOUSA
DATA: 14/12/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de Vídeo I - CCHL
TÍTULO: Geografia e a fenomenologia dos espaços cemiteriais
PALAVRAS-CHAVES: Geografia Urbana. Espaços Cemiteriais. Teresina. Piau.
PÁGINAS: 130
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
SUBÁREA: Geografia Humana
ESPECIALIDADE: Geografia Urbana
RESUMO:

RESUMO

 

Este trabalho tem por intencionalidade verificar como os cemitérios estão inseridos na geografia urbana de Teresina (PI) partir da síntese fenomenológica desses espaços. Esta discussão torna-se pertinente, no século XXI, uma vez que, por ser um espaço essencial, reflete aspectos definidores da geografia urbana, (o que possibilita uma leitura peculiar da cidade por meio deles). As necrópoles são consideradas para a cultura ocidental, até o momento, um ambiente sagrado que abriga a memória de um grupo de pessoas. Um lugar de encontro entre a vida e a morte.A pesquisa teve por objetivo principal refletir a respeito da contribuição da fenomenologia como mecanismo de investigação relacionada à geografia urbana visando àcompreensão de sua dinâmica a partir da especificidade de três necrópoles. Para a discussão desta problemática foi utilizado como referencial teórico: Souza (2008) Derek (et al. 1966), Tuan (2011) e (2005), Besse (2014), Holzer (1998), De Paula (2016), Santos (2001), que são a base de sustentação geográfica deste estudo; Araújo (2015),Eliede (1992), Morin (1997), Morais (1998), que refletem acerca da morte e dos espaços sagrados, além de Thompson (2015), Zunkin (2000) e Silva (1998) que abordam a temática dos cemitérios e das cidades no século XXI. A pesquisa foi subdivida em etapas distintas: a pesquisa de campo cujas informações foram registradas por meio da escrita, gravações de áudios e fotografias, com vista a realizar a percepção intuitiva, análise e descrição do cotidiano nesses espaços - Cemitério São Judas Tadeu, Cemitério Santa Cruz e Cemitério Parque Jardim da Ressurreição - a partir da investigação dos fenômenos particulares. Num segundo momento, foi realizado trabalho de interpretação dos dados coletados no qual investigamos a essência geral e as essências particulares que fazem parte desses espaços, bem como a apreensão das relações existentes entre essas essências. Para análise dos dados coletados - uma vez tratando-se de uma pesquisa descritiva-fenomenológica cujo objeto se encontra dentro de uma perspectiva interdisciplinar utilizou-se como embasamento teórico-metodológico os estudos propostos por Moreira (2002), Holzer (1998) e Spiegelberg (1971). Os resultados obtidos nesta pesquisa foram influenciados pelos eventos encontrados durante as experiências vividas no trabalho de campo. Após a descrição e apreensão dos cemitérios a análise revelou elementos que reforçaram uma crise estrutural no que diz respeito ao uso e significado desses espaços. Por outro lado esses mesmos eventos demonstraram a importância que os espaços cemiteriais possuem para o planejamento urbano e como eles podem ser entendidos como paisagens que permitem o encontro físico entre vida e morte; e manifestações culturais que possibilitam a extensão da vida.

Palavras-chave: Espaços Cemiteriais. Geografia Urbana. Fenomenologia.

 

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1671765 - ANDREA LOURDES MONTEIRO SCABELLO
Interno - 2440142 - BARTIRA ARAUJO DA SILVA VIANA
Interno - 1167728 - CARLOS SAIT PEREIRA DE ANDRADE
Externo à Instituição - THIAGO NICOLAU DE ARAÚJO - NENHUMA
Notícia cadastrada em: 27/11/2018 09:59
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 08:59