News

Banca de DEFESA: MARCOS ANTONIO PINHEIRO MARQUES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARCOS ANTONIO PINHEIRO MARQUES
DATA: 31/05/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Sala 338
TÍTULO: Transformações territoriais no município de Marcolândia: os parques eólicos em discussão no semiárido piauiense
PALAVRAS-CHAVES: Parques Eólicos. Marcolândia. Energia renovável. Transformação territorial.
PÁGINAS: 188
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
SUBÁREA: Geografia Humana
ESPECIALIDADE: Geografia Econômica
RESUMO:

A instalação e expansão do setor eólico no Estado do Piauí a partir de 2008 tem refletido consideráveis processos e dinâmicas cabíveis de análise, sobretudo no que se refere as transformações impostas ao território inerentes a implantação dos parques eólicos. É nesse cenário, que o semiárido piauiense vê emergir o seu potencial da força dos ventos. A pesquisa apresenta como recorte espacial o município de Marcolândia–PI que, situado à 410 km de Teresina, insere-se no semiárido do Estado e apresenta uma das maiores concentrações de parques eólicos no Piauí. Surge como recorte temporal, o período de 2008 a 2017, períodos que representam a chegada e expansão desses empreendimentos no Piauí. Diante dos comportamentos em que se busca analisar na pesquisa, questiona-se: Quais as dinâmicas estabelecidas no território a partir da inserção dos parques eólicos no contexto da gestão e transformação territorial? Como se deu a inserção e expansão dos parques eólicos no Piauí à luz das potencialidades naturais, regulamentação e incentivos (investimentos)? Em que intensidade os parques eólicos instalados em Marcolândia estabelecem transformações e novas características territoriais a luz das dinâmicas endógenas e exógenas? Destarte, a presente pesquisa tem por objetivo geral analisar o uso do território no município de Marcolândia a partir da inserção dos parques eólicos no Semiárido piauiense, destacando processos e dinâmicas no âmbito das dimensões econômica, social e ambiental estabelecidos diretamente por estes empreendimentos à luz do desenvolvimento territorial. Nesse contexto, propõem-se como objetivos específicos: a) construir uma discussão acerca de território enfatizando aspectos teóricos e conceituais suas inter-relações e perspectivas com a sustentabilidade perante a exploração de fontes renováveis; b) contextualizar a expansão dos parques eólicos no Brasil e Nordeste a partir da política energética, questões ambientais, normalizadoras, bem como as características operacionais atreladas aos empreendimentos eólicos; c) Descrever a expansão dos parques eólicos no Piauí a partir das dinâmicas territoriais estabelecidas pelo Estado e agentes do capital privado especialmente no Sudeste piauiense (semiárido); d) Identificar e refletir sobre as transformações territoriais em Marcolândia tendo em vista as dimensões econômicas, ambientais e sociais decorrente dos empreendimentos eólicos. Diante das discussões propostas, a pesquisa apresenta a dialética como método de abordagem, sendo utilizados como procedimentos metodológicos: pesquisas bibliográficas, levantamentos documentais e prática de campo, na qual se aplicou entrevistas devidamente aprovada pelo comitê de ética, bem como análises empíricas. Os resultados obtidos na pesquisa demostram impactos significativos na geração de empregos temporários, geração de renda mediante arrendamento de propriedades rurais, bem como transformação da paisagem local a partir da ampla concentração de aerogeradores. Destaca-se também a necessidade de investimentos na qualificação da mão de obra local e melhoria de infraestrutura da cidade, bem como a consolidação de políticas públicas que promovam de fato o desenvolvimento da população a partir do aproveitamento desta potencialidade.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423676 - ANTONIO CARDOSO FACANHA
Interno - 2231533 - EMANUEL LINDEMBERG SILVA ALBUQUERQUE
Externo à Instituição - ANTONIO JOAQUIM DA SILVA - IFPI
Notícia cadastrada em: 13/05/2019 13:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 03/10/2022 21:21